Novo Guia Alimentar para a População Brasileira

Semana passada, foi lançado pelo Ministério da Saúde, o novo Guia Alimentar da População Brasileira.

Vou deixar o guia disponível pra download no fim do post.

Pra elaborar esse Guia, foi considerada toda mudança social e econômica que houve bo Brasil, nas últimas décadas.

Resumindo, antigamente apenas classes sociais mais altas tinham acesso à alimentos industrializados como queijos, iogurtes, embutidos, alimentos congelados e também não podiam frequentar Fast Food e etc.

Hoje tudo isso se tornou muito barato e acessível. Praticamente não existem lugares onde você não encontra um Mc Donald’s, Habib’s. Locais que hoje são dominados pela nova classe média.

Mas essa evolução social tem um peso grande na saúde dos Brasileiros. O aumento da classe média também trouxe um aumento na obesidade e outras doenças que podem estar relacionadas com má alimentação, como diabetes, hipertensão. Muita gente nem sabe cozinhar e opta por alimentos prontos, onde são usados inúmeros ingredientes para conservação, que seriam dispensáveis se o mesmo alimento fosse preparado em casa.

O legal desse Guia é que a forma de enxergar os alimentos mudou. Antes nossa alimentação era categorizada em forma de pirâmide. Hoje os alimentos foram divididos em 4 categorias:

1- Alimentos in Natura ou Alimentos Minimamente Processados
São alimentos que tiveram pouca ou nenhuma manipulação. Tudo que vem dos vegetais ou animais. Quando esses alimentos passam por limpeza, remoção de partes não comestíveis, moagem, secagem, fermentação, pasteurização, refrigeração, congelamento e não foi acrescido nenhum ingrediente nele, significa que esse alimento é minimamente processado.

2- Óleos, Gorduras, Sal e Açúcar
São produtos que foram extraídos de alimentos In Natura e podem ser usados para o preparo dos alimentos, com moderação.

3- Alimentos Processados
Basicamente é a união da Categoria 1 com a categoria 2.
Isso acontece normalmente com conservas, frutas cristalizadas, molhos prontos, pães e queijos. Podem ser consumidos, mas não devem ser a base da alimentação.

4- Alimentos Ultraprocessados
Basicamente são alimentos onde os ingredientes principais são corantes, conservantes, aromatizantes. Ou seja, comida de laboratório. Vamos concordar que isso nem devia ser chamado de alimento. Afinal se você quiser sentir o gosto de laranja, por exemplo. Compre a laranja e não alguma coisa que te lembre a laranja, ok?!

Eu realmente acredito que assim fica muito mais fácil ter uma alimentação saudável.  É só evitar ao máximo os alimentos Ultraprocessados e dar preferência para os alimentos da categoria 1.

O legal desse Guia, é que ele não foca em quantidade de calorias e sim na qualidade dos alimentos.

Ou seja, mesmo que você pise na Jaca de vez em quando,  o dano pra sua saúde não vai ser tão grande, se a qualidade da alimentação for bacana.

Bom… isso tudo é apenas um resumo do Guia. No total são 158 páginas que abordam muitos assuntos relacionados à uma alimentação mais saudável. Acho que vale a pena dar uma olhada.

E quem tiver interesse, pode fazer o download do Guia Aqui!!! Guia-Alimentar-para-a-pop-brasiliera-Miolo-PDF-Internet

Aqui um trecho do guia, onde você pode ver alguns exemplos de alimentos In Natura.

Alimentos In Natura

 

Se você gostou dessa Dica, clique em Curtir aqui do lado e Compartilhe com quem você gosta ♥


Revolução na minha casa: Air Fryer

Antes de mais nada quero esclarecer que não é nenhuma propaganda da Polishop! =D

Quero mesmo contar que no Natal do ano passado (2012) ganhei de presente uma Air Fryer. Pra quem ainda está por fora, é uma dessas fritadeiras que prometem usar nada (ou quase nada) de óleo pra preparar os alimentos.

Era um sonho de consumo, mas confesso que morria de medo! Aliás, tudo que vende na Polishop me causa um misto de medo e necessidade instantânea! E pra vocês? Fala sério, você nem precisa de uma Super Ladder, mas que você quer…

Mas pra ser sincera a minha Air Fryer nem é aquela lá do 1406,  é da Mondial e super funciona. Aliás ultimamente tenho visto várias marcas conhecidas lançando as suas próprias fritadeiras mágicas, acho que vale a pena pesquisar bem o custo X benefício, caso alguém decida comprar. Porque o investimento não é pouco, no mínimo uns 500 dinheiros pra comprar uma por aí, pelo que eu andei vendo!

Mas vale a pena, tem ajudado bastante na nossa reeducação alimentar, pois ainda conseguimos comer coisas que gostamos bastante, sem morrer boiando no óleo! Exemplo mais real são as coisas á milanesa, que antes dela eu nem fazia e hoje eu acho tão prático que sempre tem! Peixe, Frango e de vez em quando uma carne vermelha, porque também somo filhos de Deus né!

Outra coisa maravilhosa que descobri foi que as gordices viram gordicinhas, porque o óleo é todo eliminado mesmo!

Eu fiz torresmo pra acompanhar uma feijoada no dia das mães e ele ficou tão gostoso e sequinho que nem deu tempo de tirar foto!

Bom, vim aqui mais pra falar que funciona mesmo a bagaça! E é revolucionário, mas as porções não são tão grandes e ela não é tão rápida! Então, é lógico, não existe milagre!

Ah, e buscando idéias pro torresmo, acabei descobrindo esse blog! http://fritadeirasemoleo.blogspot.com.br/ Super honesto!

Adorei as receitas e tô pensando em experimentar todas!

Filé de Tilápia Filé de Tilápia, fresco, temperado e empanado em casa! Frito sem nenhuma gota de óleo!

Cordon bleuCordon bleu congelado, já vem pré-frito

Conforme eu for tirando mais fotos das coisas que preparo na minha Air Fryer linda, eu volto e atualizo o post!

Beijo gente!


Novas experiências: Salgado e doce

Fonte: Getty Images

Fonte: Getty Images

Bom dia! Boa tarde! Boa noite! (tudo depende da hora que vocês estiverem lendo este post).

Essa semana aproveitarei a oportunidade que tenho aqui para relatar as experiências que vivo (ou melhor, sinto) quase todos os dias ao almoçar no restaurante do meu local de trabalho.

Acho pertinente relatar essa experiência, pois há muito tempo venho pensado em como gostaria de cozinhar, assim que me formar neste blog como uma cozinheira experiente. Sempre penso em que cara, estilo e sabor especial que gostaria que minha comida tivesse.

Gente, o lance é o seguinte, quando era mais nova eu não curtia muito essa parada de doce misturado com salgado, sei lá, tipo arroz com maçã, maionese com uva passa, enfim, venho curtindo muito essa mistura… em especial nos risotos. Onde eu trabalho a comida é toda pensada para a terceira idade, logo é uma comida sem muito sal, com tempero voltado para ervas, os doces todos preparados com frutas e muitos pratos também misturados com frutas. As frutas também são alimentos e vão muito bem com pratos salgados. Eu nunca imaginei que fosse gostar disso, muita gente no meu trabalho não gosta e eu conheço também muita gente que não acha bacana misturar esses dois tipos.

Na semana passada eu comi um risoto de quatro queijos e maçã verde, na semana retrasada eu comi risoto de abóbora, queijo parmesão e salada de manga com rúcula, gente, simplesmente divino. Pensando em uma identidade para minha culinária fui conversar com as nutricionistas do local e elas me falaram que tudo não passa de um grande” jogo de experimentação de quem gosta de comer, cozinhar e se preocupa com uma comida mais saudável”.

Há um tempo a dona da cozinha, que é muito minha amiga, vez um prato MARAVILHOSO sem usar muito sal, ela fez o tempero com alecrim e outros condimentos, achei o máximo aquele sabor especial, além de muito artístico. Esse lance de misturar doce com salgado também me chamou muito a atenção, sem falar que segundo minhas próprias impressões e segundo também estudos das nutricionistas que conversei, as frutas na comida, além de ressaltar o sabor de alguns alimentos diminuem a necessidade de se comer uma sobremesa muito calórica depois do almoço ou do jantar, “é como se você comece tudo junto e misturado literalmente, lembrando que você optou pelo melhor estilo de comida”.

Não sei o que vocês acham, mas também quero que minha comida seja arte, experimentação, sentido e acima de tudo, saudável. Sei também que esta mistura é muito polêmica, mais daqui pra frente vou pensar mais nessas misturas e conto tudo pra vocês, justificando sempre as minhas escolhas.

Ok, mas pra chegar até lá é necessário saber fazer o básico bem feito.

Planos futuros…


Carne com Batatas (Picadinho)

 

 

Buenas povo…

Fim de semana com as crianças é sinônimo de comida de verdade e até meio saudável. Fazer o que né…

Apesar de já estarem estragando meu filho com besteiras (às vezes estrago também), tento não fazer isso. Como ainda não dá para estragar a minha menina e a mãe dela não mandou a comida dela, tive que fazer algo bom para os dois.

Mas aí bateu aquela preguiça… Tinha que achar algo rápido e fácil…

Ai surgiu a Carne com batata e cenoura

  • óleo suficiente para cobrir o fundo da panela
  • 1 kg de coxão mole em cubos
  • 4 dentes de alho amassados
  • 1 cebola picadinha
  • 1 tabletes de caldo de carne
  • 1/2 kg de batata descascada e picada
  • 2 cenouras em rodelas
  • Sal à gosto

preparo

  1. Em uma panela, aqueça o óleo
  2. Coloque a carne e não mexa pra não soltar água
  3. Vá virando conforme for fritando e formando uma casquinha
  4. Coloque água aos poucos
  5. Acrescente o caldo de carne, o alho e a cebola
  6. Adicione mais um pouquinho de água e deixe ferver
  7. Quando formar um caldo grosso, e a carne estiver macia, adicione a batata e a cenoura
  8. Deixe a batata e cenoura cozinhando
  9. Se necessário, adicione sal.

Espero que gostem!!!!


Receitas Naturais

Bom dia, meu povo na cozinha!!! E aqui estamos nós, em mais uma quarta-feira!!!

Hoje, venho trazer uma dica de alimentação saudável. Não é porque “porcaria” (leia-se chocolate, fritura, doce…) é bom, que uma boa refeição saudável não pode ser gostosa!

Esse livro que venho apresentar hoje para vocês vai servir até mesmo lá em casa, já que minha mãe sempre reclama que não tem tem que sempre preparar as mesmas coisas, e que tudo é sempre muito gorduroso e “engordativo”! Apresento-lhes…

RECEITAS NATURAIS

Receitas Naturais

de Lourivaldo Perez Baçan

O que você vai encontrar nesse livro são algumas das receitas que a gente faz no dia a dia, mas com alguns ingredientes substitutos para deixar as receitas mais leves e saudáveis.

Que tal uma lasanha de espinafre, queijo e cogumelos? E bolinhas de legumes com couve flor e batata (hum, essa realmente vou fazer amanhã)? Ou ainda pastel de forno? Pra sobremesa, torta de maçã? Tudo isso e muito, muito mais, você encontra nesse livro que realmente vai revolucionar a sua cozinha, principalmente para aqueles que precisam melhorar a alimentação!

Na primeira parte, você vai acompanhar textos introdutórios e conselhos úteis para que você possa preparar bem os seus pratos. Como escolher frutas, verduras e legumes, as frutas de cada estação e seus respectivos benefícios, como preparar uma boa salada, vitaminas e sucos, o jeito certo de escolher e preparar aves, peixes, frutos do mar, carnes, e muito mais. Além de temperos que vão fazer a diferença na sua cozinha, truques e dicas realmente valiosas para você.

Na segunda parte, as receitas. São inúmeros pratos para você arrasar na cozinha e arrancar elogios de todos: almôndegas de batata, arroz com ervilha e queijo, batatas gratinadas, curry de couve flor e batata, doce de banana, strogonoff, gelatina de maçã, panetona, panquecas, pão, pudim, risoto, torta de maçã e muito mais!

Ficou curiosa(o)? Quer conhecer o livro? Quer saber o preço? É grátis! Isso mesmo, você não paga nada por ele!!! Você apenas precisa ter (ou instalar) o Rocket eBook no seu computador.

A instalação é rápida (30 segundos cronometrados). Clique aqui e instale esse programinha. Podem ficar tranquilos, não é vírus, é levinho, em 30 segundos o programa tá instalado!
Depois clique com o botão direito do mouse nesse link –> aqui <– e escolha a opção “salvar link como”. Salve onde você quiser, e depois abra com o eRocket! Prontinho, é só se divertir com essas receitas maravilhosas!

Caso não tenha entendido muito bem, vá até o site eBookCult, procura pelo livro “Receitas Naturais” na categoria Culinária.

Espero que tenham curtido a indicação dessa semana, e quarta-feira que vem estaremos novamente juntos. Beijos!