Let´s Eat!

Faz alguns dias que Eu e o Marido fomos convidados para conhecer a Let’s Eat!

Não é sempre que aceito esses convites, por que aqui eu prefiro falar de coisas bacanas e acho super chato falar mal de alguém que nos convidou! Mas o marido ama hambúrguer! Então fomos!

Mas tenho que dizer que na hora que vi o endereço não me agradou muito, não sou fã da Vila Madalena gente! Já fui em lugares lá que se dizem restaurantes, mas é total Balada! Não gosto (acho que os 30 anos estão pesando, hahaha!)!

Mas eu já disse que o Marido ama hambúrguer? Pois é! Ele insistiu e resolvi aceitar o convite!

Depois de aceitar é que vi que era em um quarta-feira (dia do meu rodízio), mas enfim, já fica uma dica pra quem não tem carro/não quer ir de carro!

O endereço é super bem localizado, mais ou menos 1 km do Metrô Fradique Coutinho (linha amarela) e perto de pontos de ônibus!

Mas vamos ao que interessa! O lugar! E a comida =)

Let's EatBem estiloso! Super Casual Dining! Ou seja, nada de Balada! Já gostei! Dá pra ir com os amigos, conversar!

O atendimento foi bom e logo começaram a nos servir!

E foi aí que tive uma surpresa maravilhosa! Já disse que o marido ama hambúrguer? Pois é, eu nem tanto assim! Tem que ser muito bom pra me agradar! Mas eis que lá não é uma hamburgueria apenas! Também tem comida Mexicana que eu simplesmente A-M-O!!!!

E sério, eu gostei muito, muito, muito! Porque apesar dos ingredientes serem bem tradicionais, os sabores foram bem diferentes do que eu costumo ver (comer) por aí! Tem uma personalidade bacana! Amei! Continue lendo »


Almoço de dia das mães e compras coletivas

E aí pessoal? Já decidiram o cardápio do domingão?

Dia das Mães é sempre um dia especial! Tem que caprichar!

Eu, nesse ano, vou ter que comemorar depois, porque estarei viajando. Pra quem vai passar o dia com a mãe, vó, sogra, etc… Eu resolvi dar algumas dicas!

A primeira, é claro, é cozinhar você mesmo! Sai mais barato e as opções são infinitas! E nem precisar ser um almoço! Pode ser muito bem um café da manhã, um brunch, café ou lanche da tarde! (tô chiquérrima falando brunch né? Brunch é aquele café da manhã um pouco mais tarde, lá pelas onze da matina, com algumas opções que também serviriam para o almoço! Brunch significa Café da Manhã+Almoço)

Aqui no CnC você pode montar vários cardápios.

Cozinhar é uma boa, pois como eu já disse é mais barato, é um carinho maior, você aproveita e foge das multidões que saem pra almoçar tradicionalmente aos domingos e isso no dia das mães se multiplica por mil! 😀

Ok, então você não sabe, não tem tempo ou não quer cozinhar?

E quem sabe uma pequena viagem? Existem cidadezinhas próximas às capitais que podem ser opções. Pra quem mora em São Paulo, como eu, eu recomendaria cidades como Santa Isabel, Jundiaí, Embu, Atibaia… Dê uma olhada no mapa do seu estado e varie!!! Todo relacionamento merece um presente como esse!!!

Outra opção é o tradicional almoço no restaurante preferido da mamãe, por que não? Se for optar pelo restaurante, não se esqueça de fazer uma reserva antecipada, pra não passar raiva!

Para aqueles que não conhecem ou não tem preferência por nenhum restaurante, chegamos na opção de compras coletivas!

Eu já utilizo esses sites diariamente pra economizar e conhecer lugares novos! Claro que antes de comprar um cupom, é melhor pesquisar um pouco sobre o local, ler atentamente as regras da promoção, que são muitas!

Alguns itens importantes que devem ser verificados sempre:

  • Validade de utilização do cupom
  • Quando o cupom estará disponível pra você
  • Se o valor que você pagou é pra 1, 2 ou mais pessoas
  • Quantos cupons pode ser utilizado em cada visita
  • Dias em que você pode utilizar (Ex.: Alguns locais tem o funcionamento de seg a seg, porém o cupom só pode ser utilizado de ter a sex)
  • Se você tem que pagar algum valor a mais, no dia da utilização (Ex.: Taxa de Serviços)
  • Se o cupom é válido para consumo de bebidas (normalmente não são, exceto quando a bebida já está inclusa no cupom)

Tome cuidado pra não esquecer seus cupons no fundo da gaveta, ou esquecer de imprimir, pois em todos os locais é necessário que você leve o cupom impresso!

Outra dica é usar o site http://www.valejunto.com.br/compra-coletiva/ escolher sua cidade, os tipos de ofertas que você quer ver e pronto! Todas as ofertas estarão lá! Juntinhas e com visualização bem fácil!

Ufa! Quanta coisa!

Mas pra poder se divertir, essas dicas são muito úteis, senão você acaba passando raiva (Experiência própria)

Ah!!! Lembrando que uma opção não anula a outra!!! Você pode por exemplo, fazer um café da manhã para a mamãe e sair pra jantar com a sogra! Ou se você mesma já é mamãe, porque não sair com os seus filhos? Nem sempre temos que esperar que o convite venha do outro, certo? Seja uma mamãe moderna e convide os filhos! Além de ser diferente, você não corre risco de fazer algo que não tem vontade 😉 .

Feliz Dia das Mães à todos!!!

 


Cozinha na TV – Top Chef

Mais um episódio da série Cozinha na TV!

Hoje vou falar sobre o Top Chef, nada mais do que um reality de competição (Suvivor, Aprendiz, etc) onde o assunto é a cozinha! Especificamente a comida, preparada por mais de 10 chefs em desenvolvimento.

O programa é comandado pelo renomado chef Tom Colicchio, e apresentado pela Padma Lakshmi que junto com a Gail Simmons e mais um convidado a cada programa, julgam os pratos preparados a cada episódio.

A estrutura desses episódios, é a mesma de muitos outros realitys deste tipo. Primeiro temos um desafio mais rápido e menos complexo que geralmente vale uma imunidade na prova eliminatória, mas pode ser um prêmio também. Depois vem o ‘pega-pra-capá’, onde melhor ganha um um prêmio e o pior ‘recolhe suas facas’.

O reality é excelente, procura sempre mostrar toda versatilidade dos chefs com pratos que vão desde comida de rua à um buffet de casamento! Para manter a coisa sempre interessante, algumas provas são realizadas em grupo, forçando os cozinheiros a entrarem em um consenso sobre o que fazer, sempre cada um pendendo para o seu tipo preferido de comida.

É impressionante a criatividade e agilidade dos competidores (fico imaginando a pauleira que deve ser um restaurante ‘fodão’ de verdade) bolando sempre coisas pra lá de apetitosas, que me fazem sentir muita inveja dos júizes que comem tudo!!

Cozinha na TV – Top Chef

Como não dá experimentar, a torcida sempre fica para aquele que parece ser mais legal ou que bola um prato mais diferente, mas não é raro os juízes acabarem justamente com aquele que estava torcendo.

É um pouco de tortura ficar olhando aquele monte de comida sem poder experimentar, mas eu gosto!


Cozinha na TV – Kitchen Nightmares

 

Um dos programas mais legais sobre cozinha é o Kitchen Nightmares, com o Gordon Ramsay, um escocês que possui restaurantes no mundo inteiro e que não mede palavras para esculachar qualquer um!

A idéia do reality é revitalizar e salvar da falência restaurantes que estejam indo de mal a pior. O Gordon chega e fica de olho em como tudo funciona e aos poucos mostra o que está errado. Conversa com todos, da garçonete ao dono e até mesmo os clientes. Depois de perceber tudo que está errado, começa a fazer as mudanças, que vão de desde um novo cardápio, até novas geladeiras!

Um dos principais atrativos do programa, é a acidez do apresentador, ele mete o pau pra valer quando vai falar das coisas que estão erradas, principalmente quando o ‘atacado’ não quer admitir que o problema. A quantidade de ‘pííííí’ durante o programa é absurda, principalmente quando ele acha coisas como comida estragada!

Cozinha na TV – Kitchen Nightmares

Até agora, dos episódios que vi, tudo sempre acaba bem. Praticamente um novo restaurante e em alguns casos chega a parecer que o Extreme Makeover Home Edition passou no restaurante!

Mas nem tudo são flores, o Gordon já foi processado por um ex-gerente que de sofrer tanta humiliação, pediu demissão, inclusive acusando a produção do show de forjar situações como serrar uma cadeira para o Gordon sentar e cair, contratar atores para lotar o restaurante depois da reforma, etc.

Polêmicas a parte, o programa é muito legal, apesar de assustador, quando se pensa que aqueles restaurantes que parecem muito bons possuem uma enorme quantidade de comida estragada… talvez as polêmicas não estejam tão longe da realidade!


Lição número?

Não, não é porque quero casar que pretendo aprender a cozinhar.

Essa é a pergunta que mais escuto depois que passei a compartilhar os meus desejos de me tornar uma exímia cozinheira, como minhas queridas amigas são… Modesta eu? Não exatamente, mas uma vez que se quer, tem que se ter objetivos.

Existe algo mais carinhoso do que cozinhar para as pessoas que você quer bem?

Eu sinceramente acho que não, ou ao menos nos deparamos com umas das maiores manifestações de carinho que existe.

Eu já fui amada muitas vezes pela comida. Aonde já se viu sentir e provar o amor?

Vá cozinhar!

A comida do meu tio de Panorama (uma cidade no inteirorzão de São Paulo) ficou na minha memória de criança, o cheiro dela me faz lembrar de todo um filme, comer a comida dele é reviver com fatores reais aquele momentos todos, que acabaram marcando a vida de todos os meus primos também.

E aquele tempero que só a comida da minha mãe tem e que quando ela vai viajar eu sinto a maior falta? Não encontro em raio de outra comida nenhuma, nem nos restaurantes mais chiques.

Só na comida dela, o que será que é?

Creio que carinho e muito amor.

Nunca tive interesse de cozinhar, mas de uns tempos pra cá eu estou numa fase de experimentar e transbordar formas diferentes de amor, então resolvi  topar e vivenciar este grande desafio para mim, que sou uma completa desastrada no assunto e em todos os outros, não entendo nada de medidas e não sei diferenciar uma cebolinha de uma salsinha.

Para mim, cozinhar é uma grande forma de independência, e acima de tudo:

De amar e de transmitir este amor

Então se é para transmitir amor e amar, estou nessa e é pra já!

Se vai dar certo meus caros amigos, eu realmente não sei, mas os convido para viver nessa coluna comigo essas saborosas (ou não) aventuras.

Fácil, sei que não vai ser, mas quem disse que transmitir amor é fácil? Eu ao menos no começo, preciso de uma receita!

Se não me tornar uma exímia cozinheira como é meu objetivo, ao menos acumularei experiências e darei muitas risadas.

E ainda: darei mais valor à tão saborosa comida das pessoas que me amam e que cozinham tão incrivelmente para mim, esse pequeno e tão desastroso ser.

Imagine só,  minha comida ficar na memória de meus sobrinhos e netos, o meu humilde tempero virar lembrança na cabeça deles junto com outros momentos.

Cozinhar como uma magia? Então eu quero aprender a enfeitiçar, agarrar alguém pelo coração, pela cabeça e pelo estômago,

Não que este seja meu objetivo principal, é lógico, mas quando se transborda amor, se atrai amor… E se é pra comer, eu to sempre lá!

Sei que existe um longo Caminho até lá, mas, carinho e amor para transmitir eu já tenho.

Estão prontos?

Eu acho que eu não, mas eu vou, como sempre, eu vou.