Nuggets à Parmegiana do Marido!

Dando uma pausa na série ‘Cozinha na TV’, hoje o improviso do dia ficou por minha conta!

Voltando de viagem e com a casa de pernas para o ar, a esposa não se animou muito em fazer a janta. Olhando para o lado, viu o marido dando sopa e disparou: Vai fazer a janta!!

Como não sou besta, acatei! Mas imediatamente surgiu o primeiro problema… o que fazer??? Tenho um verdadeiro bloqueio mental quando tenho que definir o cardápio. Faz meses que a patroa mandou criar uma lista de pratos que mais gosto e até hoje não fiz… enfim, minha salvadora bolou o prato: Nuggets à Parmegiana

Rápido, fácil e tínhamos todos os ingredientes necessários:

– Nuggets:

  • Quantos nuggets você quiser;
  • Molho pronto, usei o tradicional;
  • Mussarela suficiente para cobrir os nuggets;
  • Óleo para fritar;
  • Orégano a gosto.

Frite os nuggets e distribua-os em um refratário ou assadeira, espalhe o molho por cima de forma a cobrir todos os nuggets, cubra com a mussarela e dê toque final com o orégano.

Leve ao forno para gratinar, no fogão aqui de casa utilizei somente essa função. Num forno elétrico basta a resistência de cima.

Nuggets à Parmegiana do Marido!

Como o parmegiana pede sempre um acompanhamento, fiz também o arroz, que com a panela própria facilita bastante:

– Arroz:

  • 3 xícaras de arroz;
  • Óleo para cobrir o fundo;
  • Alho e Sal à gosto;

Fritei o alho (quase queimei), lavei o arroz e pus 1 minutinho no microondas para secar (aprendi com a esposa), deixei secar mais um pouco na panela, coloquei o sal e cobri de água um pouco acima da linha do arroz. Aí foi só deixar a panela fazer sua magia de não queimar o arroz!

Nuggets à Parmegiana do Marido!

Completei o acompanhamento com a batata palha.

Modéstia a parte, o meu arroz (e da panela) ficou soltinho e delicioso e nuggets com molho de tomate e queijo não tem como ficar ruim. A esposa adorou! Ainda mais por não ter feito nada!



Uma pitada de novos hábitos

Se você perguntar para qualquer brasileiro há mais de 3 meses em Dublin do que ele mais sente falta, pode apostar que a entre outras coisas aparecerá a resposta: Comidinha de casa, pastel, pão de queijo… isso sem falar nos produtos aos quais nós nos acostumamos como por exemplo: Achocolatado, Guaraná e a lista para alguns segue infinita.

Mas, Malu a comida daí é ruim? Comida caseira (bem feita) nunca é ruim ! No período em que estive encubada na Host Family (a família que me recebeu), dando os meus primeiros passos nessa nova vida pude vivenciar o paladar Irlandês, por que como toda boa Host, a minha me recebeu com um prato típico na Irlanda: Something with Potato (Alguma coisa com Batata).

Shepherds Pie - Fonte: Google Images

Shepherd’s Pie – Fonte: Google Images

A batata é a base da dieta Irlandesa, o prato em questão que me foi ofertado foi o famoso Shepherd’s Pie – que na verdade é uma receita inglesa, porém é muito bem apreciado e já inserido na cultura Irlandesa, cuja a receita pode ser facilmente encontrada em diversos sites de culinária e me parece até simples de fazer. Só pra constar, é muito bom ! A batata também é uma campeã de audiência no Brasil, então, não foi difícil gostar.

Mas a Irlanda não é diferente de outros países e portanto, não vive só disso. Todos os dias milhares de estudantes aterrisam por essas terras trazendo consigo a curiosidade pelo novo como também disposição para compartilhar a sua cultura, o que inclui obviamente seus hábitos alimentares.

Aqui vivem muitos Indianos, Coreanos, Chineses… Enfim, assim sendo o mercado também teve que se adaptar a esses consumidores e seu paladar. É bem comum por aqui encontrar pratos prontos com Curry, por exemplo. Há também pequenas mercearias com produtos de origem Polonesa, Italiana e acreditem, temos 3 representantes Brasileiras – foi  onde degustei depois de 3 meses o nosso maravilhoso Guaraná Antart… ! Comprei até biscoito de polvilho !!!! Estou namorando uma lata de farinha láctea.

Essas coisas para quem está longe de casa, dos amigos, da família, acaba virando quase que um carinho. Na lojinha brasileira situada próxima ao Templo Bar tem até Coxinha e Brigadeiro ! E há aqueles que foram além, como o Adão e sua feijoada, um dos mais clássicos programas que todo brasileiro aqui faz: Experimentar a Feijoada do Adão.

A importância da Feijoada do Adão para alguns se dá por que aqui não é comum as casas terem PANELA DE PRESSÃO, é possível fazer feijão? É ! Mas, você que visita esse site, já deve saber melhor do que eu que não é a mesma coisa !!! Então, aqui temos duas opções: Feijão de latinha (horrível, é doce !) ou horas sem fim do feijão cozinhando para não ter gosto de feijão. A importância dessa peça em nossa alimentação diária você acaba sentindo quando fica sem. Feijão como todos sabem tem ferro e é uma das melhores fontes desse nutriente, portanto a falta dele em alguns casos quando não se procura uma substituição adequada pode até gerar uma anemia !

Os supermercados

Mais acima eu disse que em função da nossa vinda para esse país, os supermercados tentaram se adaptar colocando a nossa disposição alguns produtos mais familiares. Quando eu entro na Dunnes por exemplo dou de cara com a Cuisine de France, onde encontro o bom e velho croissant. No Lidl é possível encontrar pães diversos, marcas diferentes de noodles e produtos mais populares. Agora o mais importante supermercado aqui chama-se Tesco. Esse tesco tem de tudo, a maior parte dos seus produtos é produzida por eles mesmos – e aqui vai o informe: Nunca ! Jamais ! EU DISSE NUNCA, você brasileiro, compre carne do Tesco. Comprei uma vez, peito de frango… ou melhor achei que era peito de frango, mas era CENOGRÁFICO, praticamente plástico !

Mas, há outras coisas que nos fazem felizes aqui. O saco de batata frita por exemplo custa 1 euro. Pote de Sorvete por 2 euros ! Meu novo vício aqui é uma tal baguete chamada Pão Gárlico! Põe no forno e hum…delícia !Uma pitada de novos hábitos

Provei do bom da Irlanda, sofri (e ainda sofro) com a alimentação inadequada, fiquei feliz com o preço das bobagens alimentares – o que mais falta? Falta a cozinha ! Aqui nós temos o básico: Freezer, Microondas, Torradeira – uma máquina de esquentar água que foi realmente uma coisa nova pra mim e o fogão pegadinha ! Como assim? Como liga? Quando eu cheguei ganhei 3 queimaduras para aprender a usar e me acostumar que o fogão não tem chamas (o da minha casa tem, por isso a relevância). Enfim, por último aqui fica a dica: Se precisar trazer qualquer aparelho ou mesmo levar algo daqui para Brasil que requeira tomada, é bom adquirir também um adaptador internacional – já que aqui se usa aquela tomada de 3 pontas.Uma pitada de novos hábitos

Essa semana ficamos assim, eu abri a porta da minha cozinha e relatei um pouco dos meus hábitos alimentares pelo Fazendão (apelido para Irlanda) e já que estamos falando de Irlanda, terra de grandes bandas como U2, The Cranberries, hoje vou deixa-los com a revelação musical daqui, conheçam a Imelda May.

http://www.youtube.com/watch?v=jxj5wlXY9No

Música pra superar perrengues alimentares, por que se o estômago não está saciado ao menos a alma está ! Até a próxima !


Pão Doce Recheado


Esse pão doce, também conhecido como fatias húngaras foi bastante elogiado no Natal aqui de casa. Ele nem estava nos planos, foi feito de úlltima hora, para não ter corre-corre no café da manhã do dia 25!

O pão segue a mesma lógica dos outros, nenhum segredo especial. O recheio pode ser variado à gosto do freguês. O meu, como era para o Natal, foi de acordo com o tema.

Vamos à receita!

Ingredientes                  ***Medida Xícara 240 ml

  • 60 ml de água
  • 1/3 xícara de manteiga
  • 180 ml de leite quente
  • 1/3 xícara de açúcar
  • 1 colher chá rasa de sal
  • 2 ovos
  • 4 e 1/2 xícaras de farinha de trigo
  • 2 colheres chá de fermento biológico seco

Modo de Preparo

Adicione os ingredientes na máquina seguindo a ordem acima. Se não tem Máquina de Fazer Pão, clique AQUI!

Depois do término do ciclo, abra a massa e recheie à gosto. Enrole como se fosse fazer um rocambole. Corte fatias de uns 2cm cada e coloque elas deitadas na assadeira.  Feixe descansar por meia hora. Leve ao forno pré-aquecido por 25 a 30 minutos em temperatura média. Deixe esfriar em uma grade.

Os recheios

O recheio que eu fiz foi muito simples.

  • 1 lata de leite condensado (usei a lata que veio no meu Kit Maraviha da Mococa!)
  • 1 gema peneirada
  • 1 colher sopa de manteiga
  • 200 grms de frutas cristalizadas
  • 100 grms de uva passa branca
  • 100 grms de uva passa preta

Misturei o leite condensado, a gema e a manteiga e levei ao fogo baixo, mexendo sempre por uns 10 minutos. Misturei os outros ingredientes e deixei esfriar para rechear o pão.

Fora isso eu salpiquei canela por cima dos pães antes de assar.

Fiz também uma mistura para mergulhar o topo dos pães depois de frios.

  • 1 xícara de açúcar
  • suco de 1 limão grande
  • 100 ml de leite frio

Bati o açúcar no liquidificador para afinar, coloquei o suco do limão e o leite.

Outras idéias de recheio: Creme de Amendoim, Brigadeiro Mole, Doce de leite, Goiabada com queijo, etc.


Delícias no meu aniversário!

Tudo feito em casa, com muito amor e carinho aos meus convidados!

Chicletes e Balinhas

Pão Rústico

Sardela, Patê de Alho, Azeitona e Champignon

Enroladinhos de Salsicha

Recheios de 2 Queijos e Frango com Catupiry

Salame com Queijo

Presunto e Queijo

Recheio de Toscana e Mussarela

O melhor da festa! Chocolate com Cerejas


Cursos de Outubro – Cozinha Cláudia

 

AULAS DE OUTUBRO

Dia 06/10 (quarta-feira), às 19 horas
Comida para crianças

Dia 7 (quinta-feira), às 19 horas
Cozinha prática com massas

A nutricionista Lisiane Miura sugere dois pratos: um deles combina farfalle, feijão branco, rúcula e nozes; já o outro valoriza o penne com presunto e ervilha. Cada um deles se apresenta como uma refeição descomplicada e saborosa para o dia a dia ou um jantarzinho entre amigos.

Dia 13 (quarta-feira), às 15 horas
Pãezinhos caseiros

O escocês scone e o brasileiríssimo pão de queijo são as delícias que Bettina Orrico recomenda para o lanche da tarde. Quem assiste à aula, além de aprender as receitas, sente o cheirinho de pão assado na hora e pode degustar as duas.

Dia 19 (terça-feira), às 19 horas
Cookies em duas versões

Lisiane Miura prepara uma versão exótica com figo seco e gengibre cristalizado e outra com cobertura de limão. Escolha o seu preferido – ou melhor, faça logo os dois e delicie-se.

Dia 29 (sexta-feira), às 15 horas
Suflê, sempre é hora

O salgado leva queijo e o doce, hummmm!, chocolate. Bettina Orrico é quem ensina as manhas do preparo dessas maravilhas aeradas. Enquanto eles assam no forno, a mestre-cuca fala sobre curiosidades e truques do suflê perfeito.

As aulas so realizadas na Cozinha Experimental de CLAUDIA
Shopping Morumbi – Piso térreo (acesso pelo miniatrium)
Endereço: Av. Roque Petroni Junior, 1089, São Paulo, SP

*** Todas as aulas são gratuitas, para se cadastrar entre em: http://claudia.abril.com.br/cozinha_experimental/inscricoes.shtml