Pizza de Liquidificador

Vamos começar dizendo que é tipo uma pizza, sabe como é né!

Fui buscar uma receita prática e rápida porque já era tarde (aqui no interior do ABC as pizzarias fecham por volta das 22:30h) e o frio tinha congelado o carro e as minhas pernas =O , assim não dava pra sair de casa.

Daí achei várias receitas bacanas de pizza de frigideira e tals, mas dava muito trabalho  pedia muitos ingredientes. Achei essas de liquidificador e a que me pareceu mais confiável eu encontrei no Panelaterapia!Pizza de Liquidificador

E como a maioria das receitas que rolam por aqui: fácil, fácil!

Primeiro liga o forno em temperatura alta.

Unta uma assadeira de pizza (ou a que você quiser) com bastante azeite. Bata no liquidificador 1 xícara de leite, 2 ovos, 1/3 xícara de óleo, 1 xícara de farinha de trigo, 1 colher (café) de sal, 1 colher (sopa) de fermento em pó (aquele de bolo).

Coloca essa massa na assadeira untada e leva ao forno por 15 minutos.

Depois de assada, espalhe 4 colheres de molho de tomate (usei aqueles prontos de sachê mesmo) pela massa e coloque a criatividade no recheio! O meu foi de Atum, Mussarela, Cebola, Tomate. Deixa mais 30 minutos no forno e pode servir! Fica meio torta, meio pizza, mas fica muito gostoso. Maridón aprovou!

Pizza de Liquidificador

Agora… eu prometi que traria receitas mais… digamos… saudáveis né? E essa não se encaixa tanto assim na Categoria, porém, tudo pode ficar mais saudável!

Substituições permitidas na receitas que não vão afetar o sabor!

  • Leite → Leite desnatado
  • Óleo  Óleo de Canola
  • Farinha de Trigo  1/2 xícara de farinha comum e 1/2 xícara de farinha integral
  • Recheio  Ahhhhhh! Sério! Coloca a criatividade e vem me contar, faz de abobrinha, rúcula, escarola, brócolis (eca!), etc… E vem me contar!!!


Não me falaram sobre ser moderna…

Não me falaram sobre as conseqüências de ser moderna. Ou melhor, ou pior: não tive escolha. Já havia um padrão a ser seguido e o mínimo que eu poderia fazer era me enquadrar a ele.

Se ser feminina é ser delicada, ou sentir as coisas e agir com mais delicadeza, ou ainda o ato de acolher com amor, como cozinhar, e se cozinhar é uma terapia, uma arte e um ato feminino de sentir (não exclusivamente feminino é claro) então posso dizer que o mundo esta me apunhalando pelas costas, me cortando nas atitudes espontâneas, em especial, no ato de cozinhar.

Não tenho tempo de cozinhar, acabo comendo frio, faço congelado, assim mesmo, pago por isso, isso mesmo tá bom, aonde entra o meu momento de me encontrar comigo e de fazer os outros se encontrarem comigo? Quero mostrar à eles mas não tenho tempo de mostrar com tanta delicadeza, empenho e especialidade, só tenho o tempo de mostrar assim mesmo, pois não tenho tempo de mostrar diferente e do jeito que for tá bom porque, na melhor da hipóteses, eu fiz.

E aliás, hoje em dia ninguém faz nada, ou melhor, bem pouca gente faz alguma coisa, o mais comum e você comer o que alguém fez, você vestir ou usar, algo sempre que alguém fez e por sua vez ainda é comum uma máquina fazer o muito que essa pouca gente faz. Agora estou comendo o bolo de chocolate que alguém fez e que nem sei como e que nem foi pensando em mim, comi a pizza que todo mundo come que não é pensando pra ninguém em especial. Hoje em dia tudo é assim: pra todo mundo, sendo pra ninguém e de forma nada especial.

Não gosto de ser roubada no que é meu, meu tempo, o tempo é meu, IMAGINA O QUE SERIA DA MINHA VIDA SE MINHA MÃE NÃO TIVESSE TEMPO PARA COZINHAR PARA MIM? MINHA VIDA SERIA OUTRA, MINHA REALIDADE OUTRA, MINHAS LEMBRANÇAS, OUTRAS…

Meu tio, imagina se ele não tivesse tempo pra cozinhar naquela época, nem ia ser só a minha memória mas a memória de toda uma geração de primos que estaria prejudicada. Ok, é necessário se enquadrar nessa jogada com suas regras, o que realmente não entra na minha cabeça é todo mundo se ver prejudicado nas suas faculdades mais naturais e achar que isso é natural, que ser podado é natural, exigir o humano mais não dar espaço em nem se quer um segundo para este humano, não, isso não é normal.

Escrevo para desabafar para o mundo sobre a minha falta de tempo no mundo, mas acho que ninguém vai me ouvir no mundo, o mundo não está dando este tempo para ninguém. Eu quero cozinhar, marcar memórias, trabalhar o meu eu, mas tô sem tempo, o próprio tempo que era meu não é mais meu. Espero que isso seja superado, senão coitados dos que ficaram de ter a minha comida e o meu sabor na memória, serão os furtados da memória de hoje.

Mas semana que vem tem mais, há se tem, meus futuros lembradores de mim, esse esforço todos será para vocês, eu garanto.


Pricazza

Hum, mais de uma semana sem aparecer por aqui! Ás vezes pra colocar receitas novas é um pouco complicado, visto que eu não faço receitas para o site! Faço receitas aqui em casa, pra gente experimentar coisas novas… então de vez em quando a vontade é do trivial mesmo…

Tem gente que acha que aqui em casa não rola arroz com feijão! Mas rola sim… o Marido ama feijão! Então pensem assim… se não tem receita nova é porque a vontade é de arroz, feijão e ovo!

Mas o lado bom é que eu achei essas fotos, de uma receita que experimentei faz 2 meses mas eu tinha esquecido de postar! =S

A idéia veio de várias receitas. A base da massa é um pão de batata, mas eu queria uma coisa mais fácil, então resolvi abrir a massa como a de pizza, e imaginei que ficaria no estilo da fricazza que é exatamente isso, um pão de batata com cobertura (tradicionalmente a cobertura é mussarela ou calabresa). Daí nasceu a tal PRICAZZA, pq eu não deixei a massa tão alta!

Ingredientes      (medida do copo 240ml)
  • 1 copo de leite com 2 ovos dentro
  • 2 colheres de sopa de margarina
  • 1 copo de batata cozida e espremida
  • 2 colheres de chá de sal
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 3 1/2 copos de farinha de trigo (ou um pouco mais, conforme necessário)
  • 3 colheres de chá de fermento biológico seco
  • recheio à gosto

Modo de Preparo

Adicione todos os ingredientes na Máquina de fazer pão (seguindo à ordem acima), selecione o ciclo amassar. Após o término do ciclo, abra a massa em uma forma para pizza (ou ao seu gosto), se quiser a massa bem grossa, divida em 2 partes, se quiser a massa com espessura média, divida em 3!


Deixe a massa descansar por 30 minutos e pré-asse por 15 minutos na temperatura de 250ºC.

Coloque a cobertura (no meu caso foi: molho, presunto ralado, catupiry, mussarela, tomate e orégano) e leve para assar por 20 minutos ou até que esteja ao seu gosto!

Pra quem não tem máquina de fazer pão, clique aqui e descubra como fazer!

Vale muito a pena  fazer, é pra esquecer o telefone da pizzaria!

Fez? Vai fazer? Gostou? Deixe um comentário!


Festa de N. Sra. Achiropita – Valores 2010

Bom, acho que todo mundo já sabe bastante sobre a Festa de N. Sra. Achiropita, já foi citada aqui no blog várias vezes por mim e pelo marido!

Muita gente tem buscado saber os valores da festa, por isso segue!


Vamos começar pelo macarrão, temos 2 tipos: Penne (que é melhor, pra quem vai comer de pé!) e Spaghetti. Cada prato serve bem uma pessoa, ou até duas! Principalmente se for experimentar outros pratos da festa!

Vem caprichado no molho ao sugo, no queijo e acompanha uma fatia de pão italiano!

R$ 7,00 pra comer na hora! Ou então +R$1,00 a embalagem pra viagem!


Fogazza, a maior fila da festa 🙂 – Recheio de Mussarela, orégano e tomate! R$ 5,00 cada!



Fricazza, massa feita à base de batatas, pode ser recheada de calabresa ou mussarela! R$ 15,00 inteira ou R$ 4,00 o pedaço!


Mini Pizza de mussarela R$ 3,00


Polenta, um pedaço bem generoso e maravilhoso, mesmo quem não gosta de polenta, devia experimentar! Vem caprichada no molho à bolonhesa e no queijo! R$ 6,00


Espetinho de Carne – R$ 3,00


Churrasco no pão, com ou sem vinagrete (vale muito a pena!) R$ 4,00


Calabresa, em duas versões: Na Brasa ou na Chapa, também acompanha vinagrete! R$ 4,00


Típica: Antepasto, berinjelas, cebolas, pimentões, sardela, etc! Delícia! R$ 7,00


Típica: Pimentão Recheado R$ 7,00


Típica: Berinjela Recheada R$ 6,00


Pedaços de Amor – Deliciosos Espetinhos de Frutas cobertos com chocolate, tem de morango, uva, banana ou acabaxi! R$ 3,00


Doces deliciosos, de vários tipos! Sai por R$ 4,00 cada um deles!


Souvenir – Quem visita a festa não pode deixar de levar uma lembrancinha pra casa, tem terços, camisetas, chaveiros, brincos, imagens, medalinhas, etc! Preços Variados!


E além de tudo isso, também tem as barracas de bebidas, com vinho, cerveja, refrigerante e água, os preços variam de R$ 1,00 a R$ 3,00!

E aí, já fez as contas? Vem correndo, porque só faltam 3 finais de semanas pra acabar a festa!

As formas de pagamento são: Dinheiro, Cartão de débito ou crédito (Master e Visa).


Marido na Achiropita – Mini Pizza

 

Continuando a série…

Hoje vou falar um pouco sobre a minha história na festa e fazer para vocês mais uma delícia!

Nestes 10 anos de festa, trabalhei em diversas barracas me proporcionando uma experiencia muito legal, pois vi diversos lados da festa.

2000/74ª – Tudo começou no Macarrão I, situada bem no coração da festa, ao lado da barraca da Fogazza, é sempre muito cheia, eu molecão, 1ª vez, fiquei de ‘burro de carga’, indo buscar as coisas que precisavam na barraca e no meio tempo cuidava do vinho.
2001/75ªLatinha I – No segundo ano, a coisa mudou completamente, cai na Latinha, que é muuuito mais tranquilo e o único problema é ficar mexendo no gelo em pleno inverno de agosto.
2002/76ªMarcarrão II – Volto pro macarrão e conheço o casal com quem mais trabalhei na festa, Edmilson e Carla. Um dos anos mais animados que trabalhei, de frente para a igreja o que faz a barraca ser uma pauleira só.
2003/77ªLatinha I – Novamente na Latinha, dessa vez com trouxe minha irmã para trabalhar comigo, mas ela é chamada no primeiro dia para ir para Fogazza.
2004/78ªFricazza – Essa é punk. Na época, a equipe da barraca era a reponsável por fazer as massas da Fricazza. Tinha que ir na 5ª feira descascar batata, na 6ª fazer a massa e pré-assar algumas e no sábado chegar as 10 da manhã para terminar de pré-assar as de domingo também. E ainda é uma das barracas mais cheias, acho que por ser uma especialidade.
2005/79ªMortadela – Trabalhei logo no primiero ano que teve a mortadela na festa. Era tranquilo, por isso era mais fácil quando a recém conquistada namorada vinha me visitar, nas raras ocasiões que conseguia sair do Setor D da Cantina.
2006/80ªMarcarrão IV – Primeiro ano trabalhando junto com a Rafa, o Edmilson pega a coordenação do Penne e resolve me chamar. Levo a Rafa junto, mas dessa vez não sou só o carregador, ajudamos bastante os coordenadores.
2007/81ªMarcarrão IV – Primeira vez que continuo na mesma barraca no ano seguinte, novamente junto como Edmilson, assumimos sub-coordenação e mandamos ver!
2008/82ªSouvenir Interno – Meu debut na Cantina e é outra festa. Sem a muvuca que fica na rua, muito mais tranquilo, porém, ao meu ver não tem a mesma energia do que trabalhar lá fora.
2009/83ªMarcarrão I / Bar I – Depois desses anos todos, trabalhando numa boa em todas a barracas, tivemos problemas com um infeliz e como os nossos coordenadores não fizeram nada, pedimos para trocar. E caimos na excelente equipe do Bar I. Saudades.

Nesta ano de 2010, 84ª festa, estamos novamente no Macarrão IV, Penne, mas dessa vez com uma nova equipe. Espero que seja tão bom quanto os outros anos…

Bem, não estou aqui só para falar do meu passado! Vim falar de mais uma atração da festa: Mini-Pizza!

Essa instituição italiana não poderia faltar na maior festa italiana do Brasil, mas aqui ela é feita com bastante simplicidade para agradar a todos. Somente de mussarela, é feita na chapa com aqueles discos semi-prontos. Para fazer aqui em casa usei:

  • Massa para mini-pizza
  • Molho de tomate pronto
  • Mussarela
  • Orégano

Tudo é usado à gosto, coloquei os discos na panela elétrica, pode ser numa frigideira ou numa assadeira para ir no forno, mas é mais rápido no fogão.
Espalhe o molho, coloque a mussarela e o orégano. Agora é só esperar o queijo derreter e aqui tem um segredinho, para acelerar o derretimento, jogue um pouquinho de aguá na panela/frigideira e tampe, o vapor ajuda bastante.

 


Quando estiver derretido está pronto! Fiz uma com Catupiry junto com a mussarela, ficou óóótemo!


Até mais!!