Legumes cozidos no microondas

Legumes no MicroondasAcho que não é novidade pra ninguém que eu gosto de cozinhar, mas tem dias que até eu, curto a praticidade, as coisas rápidas!

Daí que eu estava um dia desses mega atrasada pra preparar o jantar, e tinha planejado cozinhar vários tipos de legumes no vapor, pra que não ficassem muito molengas, nem aguados. Mas só tenho 1 panela de vapor e ia demorar muiiito se eu tivesse que cozinhar tudo junto!

Como eu já tinha testado as batatas cozidas no microondas, resolvi arriscar. Conforme eu descascava/lavava/picava cada legume, já ia colocando o anterior no micro.

Mais certo impossível!!!!

Para a Abobrinha gastei 10 minutos, para o Chuchu 8 minutos, para a Cenoura e a Mandioquinha 8 minutos também! A Couve-Flor eu já tinha comprado congelada, foram só 4 minutos pra descongelar! E não precisa fazer nada demais, cozinhei sem água, apenas piquei ao meu gosto e coloquei em um refratário!

E ó, ficou bem melhor do que eu pensei! Bem melhor até do que ficaria na panela!


Salada Esperta

Olá a todos os meus queridos companheiros do Conversa na Cozinha!

Espero que no mínimo estejam se divertindo com a minha coluna, porque se deliciando, provavelmente vocês não estão.

A aventura de hoje, pois de fato foi uma aventura, é:

Salada esperta

Porque salada esperta? Muito simples, sua comida deu errado? Você pode apelar pra salada! Uma boa saladinha pode dar um super disfarce. Uma dica simples que um aprendiz sempre tem que saber no começo, um toque carinhoso de quem não sabe para quem também não sabe. Gostou? Então vem! Dessa vez não tem tantas medidas e nem que refogar nada, muito menos sangue de alguma coisa, só o liquido da beterraba.

Primeiro de tudo e super importante: óbvio que eu não sei ir á feira e escolher os alimentos da forma correta, se tá verde, se tá maduro demais, se tá de vez, aliás, o que é isso? Mas para fazer a salada você tem que ter verduras e legumes na sua casa, e se não tem você deverá ir escolher e comprar, então a aventura começa:

Primeiro passo: escolha dos alimentos para a salada

Alface: super manjado em qualquer salada. É legal optar pelas folhas que não estiverem manchadas e nem murchas (isso é bem difícil, quase uma utopia achar um pé de alface todinho assim, então o lance é chegar em casa e se desfazer das folhas que não sejam bacanas).

Tomate: o negócio nesse caso é: a aparência é fundamental, ou seja, o tomate tem que estar bonito, com a casca bem boa. Quando for sair de casa para comprar um tomate, saia com o rei na barriga, sem dó nem piedade. Mais uma dica:

Tomate mais molinho: especial para molhos.

Tomate mais duro: bom para saladas.

Cenoura: optar pelas mais finas (que costumam ser um pouco mais macias que as grossas), com as cores mais vivas e sem manchas.

Beterraba: gente, que bicha feia que é uma beterraba! Nesse caso se opta pelas mais duras e sem manchas.

Pepino: quase o mesmo caso do tomate, a beleza é fundamental, tem que estar durinho e sem manchas.

Cebola: apertar a danada pra ver se ela não está podre. Só isso.

Obs: tem um tipo de pepino chamado pepino japonês, eu não conhecia, ri bastante quando vi. Bobagem minha, aliás, quantos formatos fálicos no reino dos legumes! Não que eu tenha algum tipo de perversão, longe de mim! 😀 .

Fonte da pesquisa: os donos das barracas na feira.

Depois desse passo super divertido que é ir á feira e ficar no meio daquela gritaria toda, desviando de tudo e levando milhares de cantadas (entendendo isso também como experimentar um monte de coisas de graça), mãos a obra:

O preparo:

Lavar os alimentos de acordo com seu tempo e preferência (ha uma série de formas de se lavar uma verdura ou um legume, algumas até que utilizam cloro, para esta experiência utilizei água corrente em abundância).

Retirar a casca dos itens, o determinante na escolha de muitos deles agora será eliminado, não é necessário retirar a casca do tomate para a salada.

Importante: sim, se retira a casca da cenoura, isso para mim deixou de ser novidade á pouco tempo.

Picá-lós ou ralá-los em um recipiente (nesta experiência eu vou ralar a cenoura, o pepino, e a beterraba).

Dica de vida ou morte: cuidado com o ralador. Parece inocente, mas não é.

Chegamos ao ponto alto da salada:

O tempero

Aqui não tem como fugir tanto das medidas, não é tão difícil acertar, mas não deixa de ser importante.

Para temperar a salada eu utilizei: Vinagre(três colheres), Sal(duas pitadas) e azeite(três colheres), misturando estes aos itens anteriores. Como não tenho prática e ainda não confio no meu “olho”, experimentei a salada a cada passo para assim encerrar a etapa do tempero.

Está ai a saladinha para encher a barriga e o coração (mais a barriga). A minha mamãe querida já voltou de viagem e de cara já me deu uma dica: da próxima vez deixar mais raladinho a cenoura e a beterraba.

Vou utilizar uma parte do pepino que não foi pra salada para fazer uma máscara 😀 .

Até a próxima aventura, minha vida não sabe mais o que é monotonia depois que me arrisquei a participar deste blog.


Antepasto de Berinjela

Semana passada eu fui no supermercado, escolhi cebolas, batatas, tomates… o de sempre! E vi as berinjelas lá, tão bonitas! É raro comprar legumes ou verduras se eu não for usar no dia, exceto as cebolas, batatas e tomates… mas eu olhei pra elas e imaginei tanta coisa boa! Eu amo berinjela!

Peguei duas!

Sempre comi antepastos maravilhosos por aí… Já tentei fazer algumas vezes, mas nunca ficou tão bom! Por isso mereceu fotos e receitas no blog!

Ingredientes

  • 2 berinjelas (divida a berinjela em 4 e fatie)
  • 1 cebola em rodelas (cortadas ao meio)
  • 1 tomate em cubinhos (eu deixo a pele e as sementes)
  • 1 colher (sopa) orégano
  • 4 colheres (sopa) de azeite
  • 3 colheres (sopa) de vinagre
  • 1 colher (sopa) de açúcar
  • 1 colher (sopa) de sal
  • 1 pacotinho de sazon amarelo (opcional)
  • 1 ramo de alecrim

Modo de Preparo


Coloque todos os ingredientes em uma assadeira. Misture bem e leve ao forno por mais ou menos 40 minutos em temperatura alta. Mexendo a cada 10 minutos.


Na hora, quentinho, fica uma delícia… depois fica ainda melhor!

Aqui a gente come no pão, na batata, como acompanhamento e até como recheio!

Faça, não vai se arrepender… e não abra mão do alecrim, faz toda a diferença!


Programação de Agosto – Cozinha Cláudia

AULAS DE AGOSTO

Dia 5 (quinta-feira), às 19 horas
Cozinha light com sabor

A nutricionista Lisiane Miura sugere dois pratos principais leves e nutritivos que podem fazer parte do seu cardápio diário sem pesar na consciência: ensopado de frango com escarola e soba (macarrão de trigo sarraceno) com tofu e legumes.

Dia 11 (quarta-feira), às 15 horas
Tortas doces

Uma leva geleia de amoras. A outra, nozes e creme de leite. Escolhidas por Lisiane Miura, essas duas tortas são fáceis de fazer e, acompanhadas com sorvete de creme, viram ótimas sobremesas.

Dia 24 (terça-feira), às 19 horas
O verdadeiro pesto

Originário da Itália, esse molho à base de manjericão é um dos mais conhecidos no mundo. Confira com Bettina Orrico o preparo do pesto tradicional e duas maneiras diferentes de usá-lo: com o clássico espaguete e em uma sopa de tomate e pão.

Dia 31 (terça-feira), às 15 horas
Bolos com frutas

Essa combinação perfeita resulta em receitas ainda mais saborosas e nutritivas, como estas, escolhidas por Bettina Orrico: de banana com cobertura de cream cheese e de mexerica com calda de pera.

As aulas so realizadas na Cozinha Experimental de CLAUDIA
Shopping Morumbi – Piso térreo (acesso pelo miniatrium)
Endereço: Av. Roque Petroni Junior, 1089, São Paulo, SP

http://claudia.abril.com.br/cozinha_experimental/inscricoes.shtml


Horta Online!

Não, esse não é mais um post falando sobre um jogo online! Pasmem! Isso realmente existe! Pena que não aqui no Brasil, mas enfim!

O site italiano LE VERDURE DEL MIO ORTO (A verdura da minha horta) criou esse serviço digamos, bem original, pra não dizer sensacional e outros inúmeros elogios que eu faria… Funciona de uma forma simples, quase como um jogo mesmo!

Primeiro o cliente seleciona a quantidade de pessoas que vão consumir, o tamanho do terreno, escolher os legumes e verduras que deseja plantar, efetuar o pagamento e a empresa começa a plantar, daí quando os vegetais crescem, eles entregam em sua casa, semanalmente, não é mais que incrível?!

Agora a parte importante… Uma horta pra duas pessoas, sai em média 800/900 euros por ano! O que eu não considero muito, se você avaliar as facilidades. Fora isso, o cliente tem vários serviços adicionais, como colocar adubo na horta, pra ela crescer mais “vitaminada”, colocar um espantalho com a sua cara, montar um albúm do crescimento da horta, entre várias outras opções.

Eu fiquei com inveja, queria morar na Itália agora… e você?