Bolo de Laranja com Glacê de Limão Siciliano

Hummmm é o som mais ouvido quando faço esse bolo! É daqueles que deixa a casa perfumada e a cozinheira com um sorriso no rosto.

Quer elogios? Faça o bolo!

Ele serve bem com café, com refri e até de sobremesa!

Eu já tinha feito muitos e muitos bolos de laranja, mas essa receita é deliciosa, cá entre nós, eu peguei ela lá do extinto Rainhas do Lar, que sempre foi meu guia quando não tinha certeza sobre alguma receita. Sempre eu dava uma passada por lá, porque era batata! Lá tudo sempre deu certo.

O glacê foi mais pelo lado do… “o que eu tenho que daria uma boa calda?” E agora virou receita de ouro, porque realmente ficou uma delícia!

Bolo de Laranja com Glacê de Limão SicilianoO Bolo

Comece pré-aquecendo o forno em temperatura alta, pode ser enquanto você prepara o bolo!

Unte e enfarinhe uma forma, dê preferência para forma com o furo no meio.

Bata no liquidificador, 2 laranjas com casca picadas (indo pela dica da Faby, lave as laranjas, corte as duas pontas, parta em 4 e retire aquele risco branco do meio e as sementes), 2 ovos, 2 xícaras de açúcar e 1 xícara de óleo. Bata por uns 3, 4 minutos, até não ver mais nenhum pedacinho da casca.

Em uma tigela grande, coloque a mistura que você bateu no liquidificador e acrescente aos poucos 2 xícaras de farinha de trigo e 1 colher de sopa de fermento químico. Misture com o auxílio de um fouet ou uma colher de pau.

Abaixe a temperatura do forno pra 230 graus, coloque a mistura na forma untada e leve ao forno por 40 minutos ou até passar no teste do palito.

Desenforme ainda quente. Faça furos em toda a superfície do bolo. Esprema 1/2 limão sicilano e espalhe sobre a superfície do bolo.

O Glacê

Misture bem a outra metade do limão siciliano, 1/2 lata de leite condensado, 1 e 1/2 xícara de açúcar de confeiteiro e raspas do limão. Espalhe sobre o bolo. Espere o bolo esfriar e o glacê endurecer um pouco.

Sirva e aguarde os elogios.

Faça, não se arrenda, tire uma foto, me envie e depois volte aqui pra contar o que você achou, tenho certeza que só serão boas histórias.

Beijo gente, até a próxima!


São Paulo – Memória e Sabor

Quem me conhece, sabe o quanto eu sou doida pela cidade de São Paulo! A história, os lugares, as pessoas, o entretenimento, tudo isso e mais um pouco faz com que eu não troque esse lugar por nenhum outro no mundo inteiro. Embora eu não more na cidade de São Paulo (moro no ABC Paulista), trabalho na capital, sempre que faço alguma coisa é por aqui, minha vida gira em torno dessa cidade perfeitamente agradável, que apesar de sua violência, congestionamento e medos, faz com que seja ótima para se morar, trabalhar, se divertir, fazer turismo…

E foi em uma livraria (na Avenida Paulista… São Paulo!!!) que eu vi esse livro e ali mesmo folheei, devorando todas as páginas rapidamente com o olhar, e anotando na minha lista de ‘desesperadamente desejados’! Quero lhes apresentar…

São Paulo – Memória E Sabor

São Paulo é conhecida pela culinária, por seus restaurantes, por trazer para todas as pessoas um pouco da culinária de todos os países. Mas… e a culinária da própria cidade? A autora Rosa Belluzzo traz a culinária como complemento para contar a história da cidade e a formação da sociedade paulistana.

Ela mostra como a junção de temperos, a associação de ingredientes, o modo como os alimentos são preparados e, pasmem, até mesmo a utilização de alguns utensílios foi imprescindível para o marco de alguns alimentos e para que eles fossem (como são até hoje) fortemente associados à cidade e à região.

É um livro riquíssimo em história, em conteúdo, e que vale muito a pena ser lido. Não só por nós, paulistas, como por todos os brasileiros!!! Vale a pena saber mais sobre a nossa cultura e nossa história.

Infelizmente, o preço dele é bem salgado! Varia em torno de R$ 66,50 a R$ 70,00 *. Vai ter que esperar daqui um tempo. Mas com certeza vou tê-lo na minha estante!

Beijos e até quarta-feira que vem!

(* preços equivalentes às lojas virtuais Portal de Livros, Fnac, Submarino, Saraiva, Siciliano, Livraria Cultura e Livraria da Travessa, pesquisados no dia 23 de março de 2011)