Kafta

Hummm, acho que foi no ano-novo que eu estava em busca de uma receita de Kafta e fui testando e achei a receita certa!

Eu realmente adoro Kafta… normalmente eu compro aqueles pacotinhos congelados que custam uma fortuna, o que é uma vergonha pra alguém que tem um blog de culinária, né não?

KaftaPois bem, a receita não podia ser mais simples. O ingrediente mais complicado é a Pimenta Síria, mas você consegue encontrar em Supermercados grandes. Mas com certeza ela é o ingrediente principal.

Para a Kafta, basta misturar bem 1 Kg de Carne Moída, 1 cebola picadinha (ou ralada), 3 colheres de sopa de Pimenta Síria, 1 ramo de hortelã picado e Sal à gosto.

Daí você pode dar a forma em espetos, caso vá fazer pra churrasco, ou sem o espeto caso queira fazer no forno, que também fica ótima.

O tempo é de mais ou menos uns 15 minutos no forno alto, ou na brasa, mas daí é mais a minha opnião, já que tem gente que prefere mal passada ou torradinha!

Mas independente de como você preferir, faça! E depois vem deixar seu comentário!

Beijo gente! Até a próxima!


Novas experiências: Salgado e doce

Fonte: Getty Images

Fonte: Getty Images

Bom dia! Boa tarde! Boa noite! (tudo depende da hora que vocês estiverem lendo este post).

Essa semana aproveitarei a oportunidade que tenho aqui para relatar as experiências que vivo (ou melhor, sinto) quase todos os dias ao almoçar no restaurante do meu local de trabalho.

Acho pertinente relatar essa experiência, pois há muito tempo venho pensado em como gostaria de cozinhar, assim que me formar neste blog como uma cozinheira experiente. Sempre penso em que cara, estilo e sabor especial que gostaria que minha comida tivesse.

Gente, o lance é o seguinte, quando era mais nova eu não curtia muito essa parada de doce misturado com salgado, sei lá, tipo arroz com maçã, maionese com uva passa, enfim, venho curtindo muito essa mistura… em especial nos risotos. Onde eu trabalho a comida é toda pensada para a terceira idade, logo é uma comida sem muito sal, com tempero voltado para ervas, os doces todos preparados com frutas e muitos pratos também misturados com frutas. As frutas também são alimentos e vão muito bem com pratos salgados. Eu nunca imaginei que fosse gostar disso, muita gente no meu trabalho não gosta e eu conheço também muita gente que não acha bacana misturar esses dois tipos.

Na semana passada eu comi um risoto de quatro queijos e maçã verde, na semana retrasada eu comi risoto de abóbora, queijo parmesão e salada de manga com rúcula, gente, simplesmente divino. Pensando em uma identidade para minha culinária fui conversar com as nutricionistas do local e elas me falaram que tudo não passa de um grande” jogo de experimentação de quem gosta de comer, cozinhar e se preocupa com uma comida mais saudável”.

Há um tempo a dona da cozinha, que é muito minha amiga, vez um prato MARAVILHOSO sem usar muito sal, ela fez o tempero com alecrim e outros condimentos, achei o máximo aquele sabor especial, além de muito artístico. Esse lance de misturar doce com salgado também me chamou muito a atenção, sem falar que segundo minhas próprias impressões e segundo também estudos das nutricionistas que conversei, as frutas na comida, além de ressaltar o sabor de alguns alimentos diminuem a necessidade de se comer uma sobremesa muito calórica depois do almoço ou do jantar, “é como se você comece tudo junto e misturado literalmente, lembrando que você optou pelo melhor estilo de comida”.

Não sei o que vocês acham, mas também quero que minha comida seja arte, experimentação, sentido e acima de tudo, saudável. Sei também que esta mistura é muito polêmica, mais daqui pra frente vou pensar mais nessas misturas e conto tudo pra vocês, justificando sempre as minhas escolhas.

Ok, mas pra chegar até lá é necessário saber fazer o básico bem feito.

Planos futuros…


Nigella Express – Nigella Lawson

Você conhece a britânica Nigella Lawson? Além de chef de cozinha, ela é apresentadora de tv e jornalista. De família renomada, Nigella graduou-se na Universidade de Oxford e apaixonou-se pela culinária quando arrumou um emprego como crítica de restaurantes. Seu programa de culinária vai ao ar semanalmente pelo canal GNT, e normalmente são sempre temáticos, como Páscoa e Natal, por exemplo.

Além de escrever para o jornal The New York Times, como não poderia deixar de ser, Nigella é autora de diversos livros sobre o assunto. Eles são referências mundiais, e seu primeiro livro “Nigella Express”, é sucesso de vendas. E é sobre ele que vou falar hoje!

Eu sou adepta da “culinária fácil”. Claro: muitas vezes, um prato complicadinho, é bem mais saboroso. Dá aquele gostinho de vitória. Mas fazer comidas assim não é a realidade de quem trabalha, estuda, corre o dia inteiro. Por isso eu gosto de um prato gostoso e rápido, na maioria das vezes. E a culinária da Nigella é assim: caseira e descomplicada.

Nesse livro, ela apresenta receitas variadas, que passam por doces, sopas, carnes, massas, e que podem ser preparadas em até meia hora! Ela faz valer o título de Express e o conceito de simplicidade. Além de receitas deliciosas, todas elas dão super certo. Dá até para criar um jantar especial (e de última hora) com as receitas.

Sinceramente, é o presente ideal para quem gosta de cozinhar, mas não tem tempo pra isso. Infelizmente, o preço vai de R$69,90 a R$94,90 (Submarino, Saraiva, Siciliano, FNAC, Livraria da Travessa, Livraria Cultura). Na Estante Virtual, vai de R$49,00 a R$75,00. Mas a aquisição vale muito a pena!

Quero pedir desculpas publicamente pelo sumiço, é que o serviço tem me consumido cada dia mais. Mudar de função não é nada fácil. 😛 Mas não abandonei o CNC, de jeito nenhum!!

Super beijos e até semana que vem!


Amei, Perdi, Fiz Espaguete – Giulia Melucci

A gente, desde sempre, ouve comparações entre comidas e amores, não é? Como a típica expressão de “prender o homem pelo estômago” ou “homem que casa engorda” ou “o amor nos faz emagrecer”, entre várias outras!!! Então, por que não juntar as duas coisas em um livro divertido, diferente, e “baseado na vida real”?

É o que fez a Giulia Melucci no livro “Amei, Perdi, Fiz Espaguete”, lançado pela Editora Record. Considerado um “Sex and the City da culinária”, o livro mistura romance, diversão e receitas, isso mesmo, RECEITAS, em suas páginas.

Giulia é uma garota italiana que adora prender seus pretendentes pelo estômago! Fracasso atrás de fracasso em seus relacionamentos amorosos, ela não desiste de procurar pelo homem perfeito! Contando, de uma forma dinâmica e divertida suas aventuras e desventuras, ela inclui todas as receitinhas que ela cita. E sério, não dá pra entender porque eles se afastaram dela. São deliciosas!!! 😀

Esse livro já foi comparado a “Comer, Rezar, Amar” com dicas culinárias. Não é só divertida, mas também emocionante!!! Você acaba se envolvendo completamente com Giulia, cuja história é muito comovente!!!

Outra coisa MUITO legal é que as receitas são simples e muito saborosas, não tem nada de complexo, qualquer um pode fazer. E quem sabe, ao contrário da Giulia, se dar bem com os homens/mulheres, não é?

O preço do livro varia entre R$ 35,90 e R$ 44,90 (pesquisado nas livrarias Submarino, Saraiva e Fnac, no dia 27 de abril de 2011). Não é um dos livros mais baratos, mas esses sites vivem fazendo promoções, então dá pra pegar um preço melhor nesse livro!!!

Vale muito a pena. Super recomendado.

Espero que tenham gostado da dica de hoje.
Nos vemos na semana que vem.

Beijos!

 


Aprendiz de Cozinheiro – Separar, Viajar e… Cozinhar na França e na Itália

Dois problemas atormentavam o jornalista Bob Spitz: seu longo casamento tinha chegado ao fim e a crise dos 50 batia à sua porta.

Sozinho e sem saber o que fazer, ele resolve dedicar-se por um bom tempo a uma de suas grandes paixões: cozinhar!! Para isso, Bob atravessa o Atlântico e parte rumo à França e à Itália, se inscrevendo nas melhores escolas de culinária desses dois países, onde teve aulas com grandes chefs e aprendeu dicas e truques que fizeram a diferença em sua vida.

E nesse livro “Aprendiz de Cozinheiro – Separar, Viajar e… Cozinhar na França e na Itália”, ele compartilha com todos nós os seus aprendizados nesses lugares lindos que possuem uma culinária fantástica!

Ele teve aulas tanto nos restaurantes mais chiques e famosos de Paris quanto em pequenas cozinhas das charmosas casas dos vilarejos do interior da França, portanto, nesse livro, você vai achar desde como fazer uma simples omelete de dar água na boca como pratos maravilhosos e sofisticados.

Durante tudo isso, Bob visitou regiões como a Provença, a Borgonha, a Toscana, lugares maravilhosos e famosos por sua gastronomia. Ah, quem não se rende à cozinha italiana?

Enquanto nos ensina (quase) tudo o que aprendeu por aquelas bandas, o autor releva como essa aventura o ajudou a superar a angústia e a desilusão amorosa, além de reencontrar o rusmo da sua vida – e de sua cozinha!

Super achei que esse livro tem tudo a ver com o blog, porque o nosso objetivo aqui é tanto dar receitas para quem não sabe nada de cozinha quanto para quem já sabe e quer receitas mais aprimoradas!!! Quem ler o livro, com certeza, vai se identificar logo de cara!!! Muito bom, recomendado!!!

O preço médio varia entre R$ 29,90 e R$ 39,90 (pesquisado nas lojas da Livraria Cultura, Submarino, Americanas, Siciliano, Saraiva e Fnac, no dia 29/03/2011),

Espero que tenham gostado da dica!
Super beijos e até semana que vem.