Kafta

Hummm, acho que foi no ano-novo que eu estava em busca de uma receita de Kafta e fui testando e achei a receita certa!

Eu realmente adoro Kafta… normalmente eu compro aqueles pacotinhos congelados que custam uma fortuna, o que é uma vergonha pra alguém que tem um blog de culinária, né não?

KaftaPois bem, a receita não podia ser mais simples. O ingrediente mais complicado é a Pimenta Síria, mas você consegue encontrar em Supermercados grandes. Mas com certeza ela é o ingrediente principal.

Para a Kafta, basta misturar bem 1 Kg de Carne Moída, 1 cebola picadinha (ou ralada), 3 colheres de sopa de Pimenta Síria, 1 ramo de hortelã picado e Sal à gosto.

Daí você pode dar a forma em espetos, caso vá fazer pra churrasco, ou sem o espeto caso queira fazer no forno, que também fica ótima.

O tempo é de mais ou menos uns 15 minutos no forno alto, ou na brasa, mas daí é mais a minha opnião, já que tem gente que prefere mal passada ou torradinha!

Mas independente de como você preferir, faça! E depois vem deixar seu comentário!

Beijo gente! Até a próxima!


Patê de Alho

Se vocês assim como eu e o Marido amam alho, essa receita é perfeita!

Ela é ótima pra diversas situações… Servir com uma torrada antes da refeição, festas ou até mesmo passar no pão no lugar da manteiga! Ela é muito rápida! Na hora já fica uma delícia, mas com o tempo vai melhorando…

O ideal é prepará-la com 1 ou 2 dias de antecedência… Ou nunca deixar faltar, pois também serve bem como acompanhamento pra churrascos!

Chega de lero-lero! Vamos à receita!

Patê de Alho (Pasta de Alho)

  • 200 grms de manteiga (eu uso aquela que é 50% manteiga e 50% margarina)
  • 1 colher (chá) de alho picado
  • 1 colher (sopa) de orégano
  • 2 colheres (sopa) de maionese
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • Sal à gosto

Misture todos os ingredientes, até formar uma pasta homogênea. Pode ser batido no liquidificador, mixer ou processador. Sirva com torradas, pães ou carnes.



Identidade Gastronômica

Há uma razão de ser esse programa chamar-se Intercâmbio. Essas últimas semanas na escola foram exatamente isso, ou seja, eu tive a oportunidade de conhecer um pouco da cultura, hábitos e trejeitos de franceses, venezuelanos, coreanos, japoneses e até suíços, e eles um pouco de mim, encarregada de ser o exemplo de um brasileira – aqui a minha ressalva, eles dizem que de brasileira eu nada tenho, mas, eu sou, nascida e criada em São Paulo e apesar dos pesares, tenho muito orgulho disso.

Enfim, quando falamos em cultura e hábitos, uma das primeiras coisas que claro nos vem a mente é: Qual é o prato típico do seu país? Da nossa parte a resposta é sempre Feijoada, mas, seria isso mesmo, quantas vezes comemos feijoada durante o ano, quantos de nós sabe realmente prepará-la, eu não sei ! Então, a segunda resposta é: arroz, feijão, bife, batata frita e salada, e quando dizemos isso, eles não compreendem por que é um prato tipicamente brasileiro, já que aqui eles também comem feijão, não é como o nosso, é um de latinha, mas, igualmente pode ser servido com arroz que também está sempre na mesa dos japoneses – você vê a dificuldade de se denominar prato típico? Italianos comem massa, mas, você brasileiro natural de São Paulo, me diga o que não pode faltar na sua mesa aos domingos? Depois de muito debater chegamos a conclusão óbvia: Numa sociedade globalizada, acabamos por perder um pouco da nossa identidade para receber um pouco de todas e assim chegamos a outro ponto: Churrasco, sim esse é o prato típico brasileiro. A forma de preparo, como é servido, não encontramos nada parecido, inclusive o gosto da nossa carne é único, como já disse antes, aqui não comemos carne de tão diferente (e ruim) que a carne Irlandesa é.

Assim sendo, depois desse debate, nada melhor do que vivenciar as outras culturas, degustando o que de melhor há em cada culinária.

Identidade

Em uma tarde convidei os meus amigos suíços para cozinhar, um prato simples e típico da Suíça. E eles preparam o Älpermagarone que basicamente para nós é um macarrão com creme de leite, queijo, presunto. Realmente acho até que é bem inserido na nossa cultura, não é nada de outro mundo, simples e delicioso para que gosta de massa.

Hoje na escola foi a hora e a vez de experimentar um prato tipicamente Venezuelano, a tal Arepas. Uma espécie de pão recheado de queijo e presunto, mas pode se inventar outros recheios. É um prato bem comum por lá e pode ser servido a qualquer hora, foi o que eles disseram.

Identidade

Agora que já tenho o tempo contado para o fim da minha aventura pela Europa, sinto que esses tempos de troca foram o mais importante de tudo. Na vida por vezes separamos as pessoas por finalidade ou qualquer outra razão que possa parecer lógica, entretanto, aqui a gente aprende na prática a respeitar e aprender sobre as diferentes culturas, vivenciando essa pluralidade toda, pondo de lado os nossos pré-conceitos por que aqui você sabe que é uma oportunidade e não um dever.

E por essas duas semanas fantásticas que tive por aqui a música que fica é Music when the lights go out do The Libertines. Até logo menos !


Cozinha na TV – Jamie Oliver

Jamie Oliver é o cara!

Barack Obama que me perdoe, mas o Jamie ‘is the man’! Vamos começar pelo que vi, acho que o primeiro programa que assisti dele foi algum episódio do Jamie’s Kitchen, onde ele criou um restaurante para ensinar quinze desempregados e moradores de rua a cozinhar, depois vi vários episódios do Jamie at Home, onde ele mostra sua horta particular, onde planta de tudo! Lembro também de alguns episódios que acho que são do Happy Days with the Naked Chef, onde ele cozinhava pratos rápidos para amigos e também teve um onde ele fez as comidas para a festa da irmã.

Cozinha na TV – Jamie Oliver
Cozinha na TV – Jamie Oliver
Cozinha na TV – Jamie Oliver
Cozinha na TV – Jamie Oliver

O último episódio que assisti é do Jamie’s American Roadtrip, onde ele cruzou o EUA num motorhome, conhecendo diversas culturas culinárias dos norte-americanos, comeu com descendentes de índios e participou de um campeonato de churrasco junto com uma família. Um detalhe muito legal, é que ele chamou um cara para ajudar que é especialista em assar um porco inteiro durante a noite toda!!

Jamie é o típico gente boa, meio tímido mas sem ser introspectivo, nessa viagem pelos EUA conversa muito com as pessoas e mostra bastante do estilo de vida delas, fazendo uma ligação interessante com o que comem. De longe o programa mais legal que vi dele.

Mas você deve estar se perguntando, porque ele é o cara?

Ele simplesmente redefiniu a merenda escolar da Inglaterra. Simples assim. Na época ele só tinha feito programas no estilo típico dos de culinária, atrás de uma bancada preparando os pratos do dia, quando resolveu mostrar como era possível transformar a merenda escolar em algo bem mais nutritivo e sem gastar mais. Foi uma verdadeira revolução, que gerou campanhas por toda Inglaterra e melhorou a comida das crianças! Mais recentemente, ele lançou outra campanha, a Food Revolution, dessa vez para transformar uma cidade inteira no EUA, onde de acordo com as estatísticas é a cidade mais ‘não saudável’ do país. Será que conseguiu? Preciso assistir!

Enfim, o Jamie é o meu programa de culinária preferido, não importa qual… adoro jeito dele de cozinhar e levar os programas. Sempre bem-humorado e com aquele inconfundível sotaque britânico. Recomendo todos!


Festa de N. Sra. Achiropita – Valores 2010

Bom, acho que todo mundo já sabe bastante sobre a Festa de N. Sra. Achiropita, já foi citada aqui no blog várias vezes por mim e pelo marido!

Muita gente tem buscado saber os valores da festa, por isso segue!


Vamos começar pelo macarrão, temos 2 tipos: Penne (que é melhor, pra quem vai comer de pé!) e Spaghetti. Cada prato serve bem uma pessoa, ou até duas! Principalmente se for experimentar outros pratos da festa!

Vem caprichado no molho ao sugo, no queijo e acompanha uma fatia de pão italiano!

R$ 7,00 pra comer na hora! Ou então +R$1,00 a embalagem pra viagem!


Fogazza, a maior fila da festa 🙂 – Recheio de Mussarela, orégano e tomate! R$ 5,00 cada!



Fricazza, massa feita à base de batatas, pode ser recheada de calabresa ou mussarela! R$ 15,00 inteira ou R$ 4,00 o pedaço!


Mini Pizza de mussarela R$ 3,00


Polenta, um pedaço bem generoso e maravilhoso, mesmo quem não gosta de polenta, devia experimentar! Vem caprichada no molho à bolonhesa e no queijo! R$ 6,00


Espetinho de Carne – R$ 3,00


Churrasco no pão, com ou sem vinagrete (vale muito a pena!) R$ 4,00


Calabresa, em duas versões: Na Brasa ou na Chapa, também acompanha vinagrete! R$ 4,00


Típica: Antepasto, berinjelas, cebolas, pimentões, sardela, etc! Delícia! R$ 7,00


Típica: Pimentão Recheado R$ 7,00


Típica: Berinjela Recheada R$ 6,00


Pedaços de Amor – Deliciosos Espetinhos de Frutas cobertos com chocolate, tem de morango, uva, banana ou acabaxi! R$ 3,00


Doces deliciosos, de vários tipos! Sai por R$ 4,00 cada um deles!


Souvenir – Quem visita a festa não pode deixar de levar uma lembrancinha pra casa, tem terços, camisetas, chaveiros, brincos, imagens, medalinhas, etc! Preços Variados!


E além de tudo isso, também tem as barracas de bebidas, com vinho, cerveja, refrigerante e água, os preços variam de R$ 1,00 a R$ 3,00!

E aí, já fez as contas? Vem correndo, porque só faltam 3 finais de semanas pra acabar a festa!

As formas de pagamento são: Dinheiro, Cartão de débito ou crédito (Master e Visa).