Licores Aurich, conheça e ganhe!


Amor à primeira prova!

O meu ainda nem chegou e já estou  com água na boca só de pensar! Já sei que vou me apaixonar mesmo, adoro o tipo de bebida e só de ler a história dos licores Aurich já tenho certeza que o carinho e a dedicação, vão estar presentes no sabor!

Entre no site http://www.licoresaurich.com.br  , conheça um pouco mais e já compre a sua garrafa! Se você correr ainda dá tempo até de receber antes do Natal e dar de presente pra alguém especial!

Mas você sabe né, aqui no Conversa na Cozinha, esse alguém especial pode ser você!

Vamos sortear, em parceria com os Licores Aurich, uma garrafa do Licor de Chocolate Fino, da linha Sensation!

E pra participar é muito simples!

  1. Siga @ConversaCozinha no Twitter
  2. Siga @LicoresAurich no Twitter
  3. Twítte a seguinte frase: “Quero ganhar um licor de chocolate Aurich. Siga @ConversaCozinha e @LicoresAurich – dê RT para participar! http://kingo.to/VJt #adorolicor

Pronto! Fazendo tudo direitinho você já está concorrendo!

O sorteio será realizado através do site Sorteie.Me no dia 23/12/2011.

 Apenas seguidores residentes no Brasil e maiores de 18 anos estarão concorrendo. O presente será enviado diretamente pelo Licores Aurich para o(a) sortudo(a) que terá 3 dias úteis para me enviar o nome completo, endereço e telefone.

PS.: O perfil que der RT na Mensagem não pode estar “trancado” senão o Sorteie.Me não reconhece!

Você não tem Twitter? Então corre! Faz o seu e participe agora mesmo! Divulgue para a família inteira! Todo mundo pode participar!

_______________________________

Update:

 

Resultado da Promoção!

O ganhador foi: @carlosatanazio

O link do sorteio: http://beta.sorteie.me/r/gIc

 

Carlos Alberto, você tem até 28/12/2011 para me enviar seu nome completo, telefone e endereço.

Favor enviar para o e-mail contato{arroba}conversanacozinha.com

Pessoal, continuem participando das promoções!!


Sazón é Amor!

No dia 9/11/2011, aconteceu um evento incrível, para blogs de Culinária realizado pela Sazón! E nunca ficou tão claro pra mim esse efeito do “Amor”, como nesse dia!

Tudo foi pensando com tanto carinho, que fez com que eu me sentisse muito especial!

Começando pelo local! O evento foi realizado na Casa Electrolux, no piso superior, onde fica uma cozinha linda! A casa inteira é maravilhosa, lá você pode ver, testar e até comprar os produtos da Electrolux!

Quando subimos para a cozinha, tivemos um tempinho pra bater um papo, falar sobre os blogs, trocar dicas, muito bacana.

Depois começou a aula, que além das receitas maravilhosas, nos ensinou novas formas de usar o Sazón, tanto o tempero, quanto o caldo em pó! Eu, que já sou fã do produto, fiquei muito entusiasmada e confesso que desde a aula eu já utilizei várias dicas aqui em casa, aos poucos vou passando pra vocês!

As receitas que aprendemos foram:Sazón

BATATINHAS COM PATÊ DE SAZÓN®

Ingredientes

•   300 g de batatas-bolinha cozidas e cortadas em quatro partes
•   2 sachês de Tempero SAZÓN® Amarelo
•   1 colher (sopa) de manteiga sem sal
•   meia xícara (chá) de maionese (100 g)
•   1 colher (chá) de cebolinha-francesa picada

Modo de Preparo

Em um recipiente pequeno, coloque a batata e 1 sachê de Tempero SAZÓN®, e misture delicadamente.

Em uma frigideira, coloque a manteiga e leve em fogo alto para derreter. Junte a batata e salteie, aos

poucos, por 3 minutos, ou até dourar.

Escorra em papel-toalha e espete os pedaços de batata em palitos de dente.

Em uma tigela pequena, coloque a maionese, a cebolinha e o Tempero SAZÓN® restante, e misture até

que fique homogêneo.

Sirva acompanhando as batatas.

Rendimento: 6 porções

Tempo de preparo: 20 minutos

Dicas

1. Sirva o patê acompanhando torradas.

2. Substitua o Tempero SAZÓN® Amarelo pelo de sua preferência.

Continue lendo »


Fim da primeira fase!

Cozinhar: fácil, difícil, engraçado e acima de tudo revelador!

Tendo a tarefa de pensar o que foi para mim esses quase dois meses de aprendiz de cozinheira posso dizer que acima de tudo descobri coisas sobre mim que jamais pensei descobrir, ainda mais cozinhando, talvez fazendo terapia ou coisas do gênero. Será então cozinhar terapêutico? Arte funciona para mim, entre outras coisas, como terapia, então daí partimos de um ponto incontestável: cozinhar é uma arte e terapêutico, também ou consequentemente.

Fazer emoção virar matéria, ver os meus sentimentos interferirem e transformarem o que é palpável, não ter mais receio do cheiro do alho, não chorar mais tanto com a cebola e ter um pouco mais de controle sobre as medidas foram coisas que a princípio achei que não mudariam tão logo.

Quando me surpreendo cozinhando já, cozinhando por prazer, com coragem, pelo simples gosto de praticar, de ousar, de botar para fora o que eu sinto, de transformar o mundo á partir do que tenho dentro de mim. Também refletiu meus medos e de certa forma, despreparo, que por sua vez não é mais despreparo, só falta de aprimoramento. Fazer algo na cozinha eu já sei, preciso agora achar a minha cara naquilo e partir para maiores desafios, como meu próprio momento na vida.

Uma das formas que se tem para parabenizar ou recompensar uma manifestação artística é com aplausos. Porque não bater palmas no final de um jantar preparado e servido com tanto carinho? Porque não tratar esta arte da mesma maneira que as outras? Eu modestamente me aplaudo. Superei-me em muitos aspectos, briguei, não liguei quando deveria ligar, amei e acima de tudo, não desisti.

E tem mais:

Acho que levo jeito para coisa. Se eu estiver de bom humor é claro. Gente! Por enquanto tenho essa peculiaridade. Vamos ver se nas próximas tentativas, além dos medos e da “semi”- inexperiência, eu controlo também minhas emoções.

Não existe nada que não se possa fazer, desde que você tenha coragem para tentar.

Não morri (por enquanto), não botei fogo na casa nenhuma vez (por enquanto) e ainda por cima gostei da coisa. Se eu consigo você também consegue. Acredite nisso.

Juro.


Lição número?

Não, não é porque quero casar que pretendo aprender a cozinhar.

Essa é a pergunta que mais escuto depois que passei a compartilhar os meus desejos de me tornar uma exímia cozinheira, como minhas queridas amigas são… Modesta eu? Não exatamente, mas uma vez que se quer, tem que se ter objetivos.

Existe algo mais carinhoso do que cozinhar para as pessoas que você quer bem?

Eu sinceramente acho que não, ou ao menos nos deparamos com umas das maiores manifestações de carinho que existe.

Eu já fui amada muitas vezes pela comida. Aonde já se viu sentir e provar o amor?

Vá cozinhar!

A comida do meu tio de Panorama (uma cidade no inteirorzão de São Paulo) ficou na minha memória de criança, o cheiro dela me faz lembrar de todo um filme, comer a comida dele é reviver com fatores reais aquele momentos todos, que acabaram marcando a vida de todos os meus primos também.

E aquele tempero que só a comida da minha mãe tem e que quando ela vai viajar eu sinto a maior falta? Não encontro em raio de outra comida nenhuma, nem nos restaurantes mais chiques.

Só na comida dela, o que será que é?

Creio que carinho e muito amor.

Nunca tive interesse de cozinhar, mas de uns tempos pra cá eu estou numa fase de experimentar e transbordar formas diferentes de amor, então resolvi  topar e vivenciar este grande desafio para mim, que sou uma completa desastrada no assunto e em todos os outros, não entendo nada de medidas e não sei diferenciar uma cebolinha de uma salsinha.

Para mim, cozinhar é uma grande forma de independência, e acima de tudo:

De amar e de transmitir este amor

Então se é para transmitir amor e amar, estou nessa e é pra já!

Se vai dar certo meus caros amigos, eu realmente não sei, mas os convido para viver nessa coluna comigo essas saborosas (ou não) aventuras.

Fácil, sei que não vai ser, mas quem disse que transmitir amor é fácil? Eu ao menos no começo, preciso de uma receita!

Se não me tornar uma exímia cozinheira como é meu objetivo, ao menos acumularei experiências e darei muitas risadas.

E ainda: darei mais valor à tão saborosa comida das pessoas que me amam e que cozinham tão incrivelmente para mim, esse pequeno e tão desastroso ser.

Imagine só,  minha comida ficar na memória de meus sobrinhos e netos, o meu humilde tempero virar lembrança na cabeça deles junto com outros momentos.

Cozinhar como uma magia? Então eu quero aprender a enfeitiçar, agarrar alguém pelo coração, pela cabeça e pelo estômago,

Não que este seja meu objetivo principal, é lógico, mas quando se transborda amor, se atrai amor… E se é pra comer, eu to sempre lá!

Sei que existe um longo Caminho até lá, mas, carinho e amor para transmitir eu já tenho.

Estão prontos?

Eu acho que eu não, mas eu vou, como sempre, eu vou.


Delícias no meu aniversário!

Tudo feito em casa, com muito amor e carinho aos meus convidados!

Chicletes e Balinhas

Pão Rústico

Sardela, Patê de Alho, Azeitona e Champignon

Enroladinhos de Salsicha

Recheios de 2 Queijos e Frango com Catupiry

Salame com Queijo

Presunto e Queijo

Recheio de Toscana e Mussarela

O melhor da festa! Chocolate com Cerejas