Carbonara

Macarrão é uma coisa que não pode faltar em casa! É ingrediente coringa! Pode ser ao Alho e Óleo,  Molho Bolonhesa, Ao Sugo. Tudo muito fácil,  muito simples!
Até porque,  aqui em casa tudo é assim! Raramente rola algo muito complicado!

Mas a inspiração pra esse prato foi o marido! Ele simplesmente ama o Fettuccine à Carbonara de um restaurante italiano no Bixiga, em São Paulo.

Acontece que pesquisando aqui e ali, descobri que a receita lá do restaurante é beeeeem diferente da original e inclusive parece que vai molho branco e eu realmente não curto.

Tá que pra quem não gostava de quase nenhum lacticínio, eu até que tenho evoluído bastante! Inclusive,  nessa receita por exemplo, vai creme de leite.

No fim das contas,  a receita não teve nada a ver com a o tal restaurante,  mas também não é a original.

CarbonaraEm uma panela grande, frite 100g de Bacon (cubinhos) em 1 colher de sopa de Azeite, até dourar.
Enquanto o Bacon está fritando,  cozinhe o 1 pacote de macarrão (500g), de acordo com as instruções da embalagem. Prefira massas de “vara”, Espaguete,  Fettuccine, Talharin, Bavette e prefira também massa grano duro.

Ao mesmo tempo que frita o Bacon e cozinha o Macarrão, prepare o molho (multi tarefa, facinho).

Em um refratário bata 2 Ovos (com fouet ou um garfo), acrescente 100g de Parmesão ralado, 1 caixinha de Creme de Leite, 1 colher de chá de Sal e Pimenta do Reino à gosto. Misture bem. Não vai ao fogo.

Bacon douradinho? Desligue o fogo, escorra o Macarrão e jogue sobre o Bacon (eu deixo a gordura,  mas você pode descartar se quiser). Misture também o molho. O calor do macarrão vai cozinhar o molho e ficar bem cremoso!

Fica M-A-R-A!!! E é preparado em 15 minutos, no máximo!!!

Se você gostou da receita, clique em Curtir aqui do lado e Compartilhe com quem você gosta ♥


Quiche de Abobrinha e Bacon

Receita maravilhosa.
Sou fanática por tortas, pois acho que substitui facilmente a “mistura” e não pede acompanhamento nenhum.
Servi com uma salada bem simples. Fica bacana se for feita em porções individuais.

Pra massa, caso você tenha um proccesador de alimentos, ou uma batedeira (com batedor de massas pesadas) ou máquina de fazer pão, vai facilitar horrores, mas caso não tenha, sem problemas, sove a massa rapidinho, na mão mesmo!

É só misturar 2 xícaras de farinha de trigo, 3 colheres de sopa de margarina, 1 colher de chá de sal, 1 colher de chá de fermento químico em pó e 1 caixinha de creme de leite, até formar uma massa lisa e um pouco pegajosa. Deixe descansar na geladeira por 30 minutos.

Abra a massa em uma assadeira (24cm) de fundo falso, ou em forminhas individuais. Leve ao forno por 15 minutos em à 200ºC.

Quiche de Abobrinha e BaconPara o recheio corte em cubos e frite 150 gr de bacon, até que fique bem douradinho. Descarte a gordura e reserve.

Descasque e rale 2 abobrinhas grandes. Rale também 200 gr de queijo prato (eu usei queijo do reino, que estava dando mole por aqui). Com a Abobrinha, o bacon e o queijo misture 3 ovos, 1 colher de sopa de queijo parmesão ralado, 1 caixinha de creme de leite, 1 colher de sopa de farinha de trigo e 1/2 colher de sopa de sal.

Quiche de Abobrinha e BaconEspalhe o recheio sobre o fundo da massa e leve ao forno por 1 hora à 200ºC ou até que fique douradinha a quiche.

Curtiu a receita? Deixe seu comentário dizendo o que achou!


Caldo Verde do Marido!

Tô orgulhoso!! Fiz praticamente sozinho essa belezinha aí de cima!

Primeiro vamos ao meu histórico com essa maravilha culinária, nunca fui muito fã de sopas, não via tanta graça, até que um dia fomos a um festival de sopas num aniversário e além da variedade, a qualidade era excelente! Foi assim que descobri o caldo verde, que apesar do nome, não tem nenhuma verdura na sua preparação, ela só entra na montagem do prato.

Depois de ter provado, sempre falava pra esposa que queria mais! Até certo dia que fomos visitar a ‘mestra’ da esposa, minha sogra Roseli! Adivinhe o que ela tinha feito para comermos?! E o cozinheiro do festival que me desculpe, mas o dela é que era caldo verde!!!

Essa semana a sogrinha veio passar uns dias aqui, pois está com o braço quebrado. Estávamos pensando no que poderíamos almoçar, quando alguém fala as palavrinhas mágicas, caldo verde!

Como o know-how é da sogra e ela está impossibilitada, eu que fiquei responsável por fazer, com a supervisão da ‘mestra’. Bem, vamos logo para o que interessa!

  • 1,5kg a 2kg de batata
  • 2 cebolas médias
  • 6 dentes de alhos
  • 2 linguiças defumadas
  • Couve-manteiga a gosto
  • Bacon a gosto
  • Azeite a gosto
  • Sal a gosto
  • Muuuita água!

As quantidades de cada ingrediente são relativas, vai muito do gosto de cada um. Essas quantidades renderam cerca de 4 litros de caldo!!!

Descasquei a batata e pus para cozinhar com bastante àgua, no limite para não transbordar quando fervesse, coloque um pouco de sal na água.

Piquei as cebolas, esmaguei o alho, fatiei a linguiça bem fininha e fatiei 1/3 do bacon da foto abaixo. Caso você não seja preguiçoso como eu e comprou a couve sem já estar fatiada, fatie-a bem fininha.

Com um fio de azeite, fritei o bacon e o alho. Era para refogar a cebola junto, mas o tapado aqui esqueceu e ainda deixei o alho queimar… triste!

Enfim, quando está tudo fritinho e sem queimar, pegue um pouco da batata junto com água e jogue na panela para que o sabor incorpore bem. Após um minutinho, jogue tudo de volta às batatas.

Coloquei a linguiça para fritar com um fio de azeite e bati o caldo com ajuda do mixer, caso não tenha use o liquidificador. E bata bastante até ficar bem líquido.

Adicionei a linguiça e voilá! Está pronto o caldo!

Para a montagem, forre o prato com a couve e jogue o caldo por cima, que irá cozinhar a couve levemente mantendo uma leve ‘crocância’.

Ficou ‘marravilhoso’! Mandei 3 pratos para dentro!