Novo Guia Alimentar para a População Brasileira

Semana passada, foi lançado pelo Ministério da Saúde, o novo Guia Alimentar da População Brasileira.

Vou deixar o guia disponível pra download no fim do post.

Pra elaborar esse Guia, foi considerada toda mudança social e econômica que houve bo Brasil, nas últimas décadas.

Resumindo, antigamente apenas classes sociais mais altas tinham acesso à alimentos industrializados como queijos, iogurtes, embutidos, alimentos congelados e também não podiam frequentar Fast Food e etc.

Hoje tudo isso se tornou muito barato e acessível. Praticamente não existem lugares onde você não encontra um Mc Donald’s, Habib’s. Locais que hoje são dominados pela nova classe média.

Mas essa evolução social tem um peso grande na saúde dos Brasileiros. O aumento da classe média também trouxe um aumento na obesidade e outras doenças que podem estar relacionadas com má alimentação, como diabetes, hipertensão. Muita gente nem sabe cozinhar e opta por alimentos prontos, onde são usados inúmeros ingredientes para conservação, que seriam dispensáveis se o mesmo alimento fosse preparado em casa.

O legal desse Guia é que a forma de enxergar os alimentos mudou. Antes nossa alimentação era categorizada em forma de pirâmide. Hoje os alimentos foram divididos em 4 categorias:

1- Alimentos in Natura ou Alimentos Minimamente Processados
São alimentos que tiveram pouca ou nenhuma manipulação. Tudo que vem dos vegetais ou animais. Quando esses alimentos passam por limpeza, remoção de partes não comestíveis, moagem, secagem, fermentação, pasteurização, refrigeração, congelamento e não foi acrescido nenhum ingrediente nele, significa que esse alimento é minimamente processado.

2- Óleos, Gorduras, Sal e Açúcar
São produtos que foram extraídos de alimentos In Natura e podem ser usados para o preparo dos alimentos, com moderação.

3- Alimentos Processados
Basicamente é a união da Categoria 1 com a categoria 2.
Isso acontece normalmente com conservas, frutas cristalizadas, molhos prontos, pães e queijos. Podem ser consumidos, mas não devem ser a base da alimentação.

4- Alimentos Ultraprocessados
Basicamente são alimentos onde os ingredientes principais são corantes, conservantes, aromatizantes. Ou seja, comida de laboratório. Vamos concordar que isso nem devia ser chamado de alimento. Afinal se você quiser sentir o gosto de laranja, por exemplo. Compre a laranja e não alguma coisa que te lembre a laranja, ok?!

Eu realmente acredito que assim fica muito mais fácil ter uma alimentação saudável.  É só evitar ao máximo os alimentos Ultraprocessados e dar preferência para os alimentos da categoria 1.

O legal desse Guia, é que ele não foca em quantidade de calorias e sim na qualidade dos alimentos.

Ou seja, mesmo que você pise na Jaca de vez em quando,  o dano pra sua saúde não vai ser tão grande, se a qualidade da alimentação for bacana.

Bom… isso tudo é apenas um resumo do Guia. No total são 158 páginas que abordam muitos assuntos relacionados à uma alimentação mais saudável. Acho que vale a pena dar uma olhada.

E quem tiver interesse, pode fazer o download do Guia Aqui!!! Guia-Alimentar-para-a-pop-brasiliera-Miolo-PDF-Internet

Aqui um trecho do guia, onde você pode ver alguns exemplos de alimentos In Natura.

Alimentos In Natura

 

Se você gostou dessa Dica, clique em Curtir aqui do lado e Compartilhe com quem você gosta ♥


Novas experiências: Salgado e doce

Fonte: Getty Images

Fonte: Getty Images

Bom dia! Boa tarde! Boa noite! (tudo depende da hora que vocês estiverem lendo este post).

Essa semana aproveitarei a oportunidade que tenho aqui para relatar as experiências que vivo (ou melhor, sinto) quase todos os dias ao almoçar no restaurante do meu local de trabalho.

Acho pertinente relatar essa experiência, pois há muito tempo venho pensado em como gostaria de cozinhar, assim que me formar neste blog como uma cozinheira experiente. Sempre penso em que cara, estilo e sabor especial que gostaria que minha comida tivesse.

Gente, o lance é o seguinte, quando era mais nova eu não curtia muito essa parada de doce misturado com salgado, sei lá, tipo arroz com maçã, maionese com uva passa, enfim, venho curtindo muito essa mistura… em especial nos risotos. Onde eu trabalho a comida é toda pensada para a terceira idade, logo é uma comida sem muito sal, com tempero voltado para ervas, os doces todos preparados com frutas e muitos pratos também misturados com frutas. As frutas também são alimentos e vão muito bem com pratos salgados. Eu nunca imaginei que fosse gostar disso, muita gente no meu trabalho não gosta e eu conheço também muita gente que não acha bacana misturar esses dois tipos.

Na semana passada eu comi um risoto de quatro queijos e maçã verde, na semana retrasada eu comi risoto de abóbora, queijo parmesão e salada de manga com rúcula, gente, simplesmente divino. Pensando em uma identidade para minha culinária fui conversar com as nutricionistas do local e elas me falaram que tudo não passa de um grande” jogo de experimentação de quem gosta de comer, cozinhar e se preocupa com uma comida mais saudável”.

Há um tempo a dona da cozinha, que é muito minha amiga, vez um prato MARAVILHOSO sem usar muito sal, ela fez o tempero com alecrim e outros condimentos, achei o máximo aquele sabor especial, além de muito artístico. Esse lance de misturar doce com salgado também me chamou muito a atenção, sem falar que segundo minhas próprias impressões e segundo também estudos das nutricionistas que conversei, as frutas na comida, além de ressaltar o sabor de alguns alimentos diminuem a necessidade de se comer uma sobremesa muito calórica depois do almoço ou do jantar, “é como se você comece tudo junto e misturado literalmente, lembrando que você optou pelo melhor estilo de comida”.

Não sei o que vocês acham, mas também quero que minha comida seja arte, experimentação, sentido e acima de tudo, saudável. Sei também que esta mistura é muito polêmica, mais daqui pra frente vou pensar mais nessas misturas e conto tudo pra vocês, justificando sempre as minhas escolhas.

Ok, mas pra chegar até lá é necessário saber fazer o básico bem feito.

Planos futuros…