Carne na Cerveja – Fácil e Rápida!

Olá, pessoal como convidada me acho muito importante estar aqui escrevendo no site da Rafa, essa receita da CARNE NA CERVEJA, é muito prática e fácil de fazer, me foi ensinada por uma amiga, muito querida, da minha sogra Aurora, a Magda, ela é baixinha e muito falante, são amigas há muito tempo, brincaram juntas quando crianças, hoje é uma senhora que, está bastante doente. Estávamos em São Vicente, onde ela morou por muitos anos, quando me ensinou a receita que, passei para várias pessoas e sempre foi um sucesso!

 

Então lá vai a receita:

CARNE NA CERVEJA

  • 1 peça de maminha ( fraldinha ou peixinho)
  • 1 lata de cerveja escura
  • 1 medida da lata de água
  • 1 pacote de creme de cebola

Coloque tudo dentro da panela de pressão, quando começar ferver, abaixe o fogo e deixe cozinha de 20 a 30 minutos, desligue o fogo e deixe sair o vapor, depois abra a panela verifique se a carne está cozida, se necessário, cozinhe mais um pouco, se não, deixe o molho apurar, para ficar mais encorpado, se quiser fatie 200 g de cogumelos e coloquê-os no molho, sirva com arroz, ou purê de batatas, com as BATATAS EXPRESSAS da Rafa, ou ainda com batatas palhas, não podem esquecer de uma boa salada verde!

Valeu! beijos a todos, espero que façam e gostem, como diz a Rafa, me contem o que acharam! Inté!

 

 

 


Tendências de Cozinhas

Nada mais apropriado para falar de tendências de design em cozinhas do que o título do blog: Conversa na Cozinha. Cada vez mais a cozinha é o coração da casa, onde a família se encontra e os amigos conversam com os novos gourmets. Cozinhar é muito mais prazeroso quando outros se juntam para comer. E é ainda mais gostoso se eles se juntam para cozinhar. Por isso ela tem que ser cada vez mais prática, aconchegante e confortável para exercer tantas funções. A cozinha agora é um ambiente social da casa.

Cozinha Social

Consumo consciente

Outra grande tendência é o consumo consciente, mas de uma forma bem abrangente. Começando pelo consumo, as pessoas não compram móveis ou decidem a cor da parede pensando no longo prazo, como antigamente.
Gerações que surgiram num mundo descartável vão consumir cada vez mais. O dia que enjoarem da parede berinjela, pintam de outra cor sem drama. O móvel que saiu de moda pode ser vendido no Mercado Livre ou doado para pessoas que precisam num piscar de olhos. Ou seja, a decoração fica cada vez mais próxima da moda: dinâmica e autêntica.
Mas a conscientização ecológica que também chega cada vez mais forte nos direciona para as origens, para o reuso, para baixos consumos de energia e água, para a busca de móveis que podem ser readaptados no futuro. Por isso os móveis de nossos avós começam a voltar repaginados para casas modernas. O vintage e o retrô nunca estiveram tão fortes.

Além da consciência ambiental, a atenção à saúde e a crise econômica mundial, ainda presente, também influenciam o consumo e o design de cozinhas. Na linha da saúde, as hortas estão cada vez mais presentes para garantir alimentos mais saudáveis e frescos, os fogões trazem alternativas para cozinhar com vapor e grelhados. E na linha econômica, o luxo se torna mais humilde – clássico, minimalista e simples.

Cores

As cores da moda vêm justamente dos sentimentos relacionados ao consumo consciente e à esperança do fim da crise – muito branco e cores neutras, assim como toques super coloridos, brilhos intensos e metálicos.

Mas a tendência mais importante de todas é a da autenticidade, a fuga do lugar-comum. Por isso invente bastante, solte sua criatividade e tenha uma cozinha com a sua cara, e não do jeito que alguém disse que está na moda 😉

Se você quiser mais dicas de design de cozinhas, visite o Casa da Id&a e sinta-se em casa. Te vejo por lá!

Imagens: Freshome, Adore Magazine, Miele, Casa, Coisas & Tal

Manuela Mitre é Designer de Interiores e começou com o seu próprio apartamento, mudando até a cozinha de lugar. Ela conta que ficou fantástico! Criou o Casa da Id&a em 2009 para compartilhar um pouco do que acredita ser Design de Interiores de verdade – inspiração, design e arte. Sem “pode” ou “não pode”, o que importa é a mensagem e a sensação que o ambiente transmite. E isso inclui, claro, sua funcionalidade.

https://casadaidea.wordpress.com/ entre e sinta-se em casa!