Tomate Pelado Caseiro

Nem sei dizer se é uma receita… talvez se encaixe mais como uma dica, já que o tomate pelado serve pra fazer outras receitas.

Antes eu tenho que dizer que eu super-uso-e-tenho-sempre-em-casa os molhos de tomates já prontos, acho muito prático e a cada dia as empresas estão se preocupando em fazer esses molhos mais naturais, mas é que de vez em quando você merece um molho de tomate que você colocou tomate pra valer né!

Daí a gente apela pro tomate pelado, que é o mais natural e fácil que a gente encontra no mercado.

Existem milhares de técnicas, mas com certeza essa foi a forma mais fácil que encontrei… Ontem estava faltando tomate pelado aqui em casa, mas tínhamos tomates, daí eu lembrei que nunca tinha tentado tirar a pele do tomate no microondas e é claro que funcionou! E funcionou tão perfeitamente, que os tomates ficaram iguais ao comprados, inclusive pelo suco do tomate que costuma vir na latinha.

Em uma continha simples eu pensei: 1 kg de tomate italiano custa em média 2 reais, aqui no mercado perto de casa… a latinha não se acha por menos de 3 reais, ou seja, economia certa! Por isso vim correndo contar a novidade pra vocês. E mais! Se a promoção do tomate estiver muito bacana, compra bastante, reaproveita aqueles vidros de azeitona, palmito que sempre ficam guardados no seu armário e guarda, pelo menos por 1 mês! Calma, vou ensinar tudinho!

Vai lá no mercado/feira e compra alguns tomates italianos bem bonitos. Chega em casa, dá uma boa lavada neles. Tira o miolo, eu tiro com esse aparelho aí da foto, mas uma faca já basta! Coloca os tomates em um refratário que possa ir no microondas (claro!) e de 1 em 1 minuto, vai olhando como eles estão ficando. Aqui levou apenas 3 minutos e as cascas soltaram inteirinhas! Se você for fazer seu molho na hora, aproveita! Vai ficar delicioso! Aliás, qualquer dia desses eu passo a receita de um molho basicão e delicioso aqui! 🙂

Agora se o seu caso for o da promoção, aquela que você comprou quilos e quilos de tomate, só pra aproveitar minha dica, lá vai!

Primeiro, esterilize os seus vidros assim: Coloque um pano de prato limpo dentro de uma panela com água fria, coloque o vidro e a tampa dentro e leve ao fogo, deixe ele lá, fervendo por pelo menos uns 20 minutos, espere esfriar e use imediatamente!

Agora de volta aos tomates: Logo depois de esterilizar o vidro, coloque os tomates dentro, tampe e coloque em banho maria por mais 20 minutos. O pulo do gato: Deixe o vidro esfriar na própria água, quando a água esfriar, eles estarão vedados e terá um espécie de vácuo que mantém os tomates fresquinhos por pelo menos 1 mês. Mais que isso eu ainda não testei!

Viu? Nem foi tão complicado. Pra você ver que vale a pena, olha que apetitoso!

molho tomate pelado

Pra encher esse vidro eu usei 4 tomates e rendeu exatamente 400 gramas!

Agora pensa, se você tem uma amiga ou amigo que curte cozinhar, ela/ele vai adorar receber um mimo desse! Ainda mais porque foi você que fez, né?

Esse aí já virou presente! Daqui a pouco vou entregar pra uma pessoa bacanérrima!

molho tomate

Ah, pra conservar melhor ainda, mantenha o vidro longe da luz, pode até decorar o vidro com um tecido bonito, vai ficar chique e seus tomates não vão perder as propriedades nutritivas!

Tomate peladoFaçam e me contem o que vocês acharam!


Bolo engorda marido, ou engorda eu mesma?

Que coisa mais linda é passar essa receita aqui… dois são os motivos da minha felicidade…

Primeiro porque quem me passou essa receita é uma amiga muito querida, nem sei se ela mesma sabe o quanto eu a amo e tenho orgulho de ser amiga dela, se não sabe, tá sabendo agora né!?

Segundo porque o bolo é delicioso, daqueles que você lembra da infância, sei lá… e eu até demorei pra compartilhar essa receita, porque ela também merecia vir para o blog, quando ele estivesse assim com a cara nova!

O engraçado é que na casa da Flavinha e do Wiliam, nós sempre somos tratados como reis, sabe? Eles se preocupam até demais… Mas eu adoro! E nesse dia, esse bolo me fez mais feliz ainda, eu fiquei até com vergonha, de tanto que comi e no fim ainda trouxe um pedaço pra casa! 🙂

Claro que ela percebeu o quanto eu curti, porque na mesma semana me enviou a receita!

E eu já fiz várias vezes aqui em casa, já levei ele pra uma festinha junina e em todas as ocasiões, ele fez o maior sucesso.

Bolo Engorda Marido

Agora a grande beleza da receita é o preparo, mais simples impossível!

É assim: Unte uma forma (pode ser de pudim, pode ser retangular ou redonda) com margarina e farinha de trigo. Pré-aqueça o forno em temperatura baixa. Daí bata no liquidificador 1 lata de leite condensado, 1 lata de leite (a mesma medida do leite condensado), 200 ml de leite de coco, 1 xícara de farinha de trigo, 1/2 xícara de açúcar, 3 ovos e 3 colheres (sopa) de margarina. Coloque a massa na forma e leve ao forno por mais ou menos uns 50 minutos, ou até passar no teste do palito.

E é isso, nada além disso…

Daí você guarda muito bem essa receita, porque ela veio de uma pessoa muito especial, não esqueçam! E ó, pode comer quente, pode comer frio… repito, o bolo é diivino!

Beijo gente!

— Update: Muita gente me mandou e-mail perguntando, mas gente! O bolo realmente não leva fermento! A receita está correta!


Como descascar uma cabeça de alho em 10 segundos

Hã?

É, eu pensei a mesma coisa! Como assim? Certeza que não funciona… né? Ah, vou testar!

Várias pessoas postaram esse vídeo no último fim de semana, eu vi aqui !

Pasmem! Funciona pra valer, economiza um bom tempo e não deixa cheiro nas mãos… É daquelas dicas pra usar todos os dias, passar de mãe pra filhos e a família inteira, né?

Ah, e eu testei com uma panela, na casa de uma amiga e funcionou igualzinho, nem precisa ser muito grande, mas a tampa da panela tem que ser firme! Façam e comentem!

A prova do crime taí minha gente!

Beijo!


Novas experiências: Salgado e doce

Fonte: Getty Images

Fonte: Getty Images

Bom dia! Boa tarde! Boa noite! (tudo depende da hora que vocês estiverem lendo este post).

Essa semana aproveitarei a oportunidade que tenho aqui para relatar as experiências que vivo (ou melhor, sinto) quase todos os dias ao almoçar no restaurante do meu local de trabalho.

Acho pertinente relatar essa experiência, pois há muito tempo venho pensado em como gostaria de cozinhar, assim que me formar neste blog como uma cozinheira experiente. Sempre penso em que cara, estilo e sabor especial que gostaria que minha comida tivesse.

Gente, o lance é o seguinte, quando era mais nova eu não curtia muito essa parada de doce misturado com salgado, sei lá, tipo arroz com maçã, maionese com uva passa, enfim, venho curtindo muito essa mistura… em especial nos risotos. Onde eu trabalho a comida é toda pensada para a terceira idade, logo é uma comida sem muito sal, com tempero voltado para ervas, os doces todos preparados com frutas e muitos pratos também misturados com frutas. As frutas também são alimentos e vão muito bem com pratos salgados. Eu nunca imaginei que fosse gostar disso, muita gente no meu trabalho não gosta e eu conheço também muita gente que não acha bacana misturar esses dois tipos.

Na semana passada eu comi um risoto de quatro queijos e maçã verde, na semana retrasada eu comi risoto de abóbora, queijo parmesão e salada de manga com rúcula, gente, simplesmente divino. Pensando em uma identidade para minha culinária fui conversar com as nutricionistas do local e elas me falaram que tudo não passa de um grande” jogo de experimentação de quem gosta de comer, cozinhar e se preocupa com uma comida mais saudável”.

Há um tempo a dona da cozinha, que é muito minha amiga, vez um prato MARAVILHOSO sem usar muito sal, ela fez o tempero com alecrim e outros condimentos, achei o máximo aquele sabor especial, além de muito artístico. Esse lance de misturar doce com salgado também me chamou muito a atenção, sem falar que segundo minhas próprias impressões e segundo também estudos das nutricionistas que conversei, as frutas na comida, além de ressaltar o sabor de alguns alimentos diminuem a necessidade de se comer uma sobremesa muito calórica depois do almoço ou do jantar, “é como se você comece tudo junto e misturado literalmente, lembrando que você optou pelo melhor estilo de comida”.

Não sei o que vocês acham, mas também quero que minha comida seja arte, experimentação, sentido e acima de tudo, saudável. Sei também que esta mistura é muito polêmica, mais daqui pra frente vou pensar mais nessas misturas e conto tudo pra vocês, justificando sempre as minhas escolhas.

Ok, mas pra chegar até lá é necessário saber fazer o básico bem feito.

Planos futuros…